Em função das inovações tecnológicas e do avanço da medicina, é sabido que, nas últimas décadas, o ser humano ganhou aproximadamente 25 anos de expectativa de vida. Nesse sentido cabe aqui a reflexão: Como aproveitá-los? Que tal buscar a realização de  sonhos, os quais por falta de tempo estavam adiados! É dentro desse cenário, que cresce mundialmente, o significado de um conceito, denominado de “empreendedorismo maduro”.

Esse conceito, parte do princípio que, um grande número de brasileiros, na faixa dos 60 anos, os quais apenas estavam pensando na sua aposentadoria, agora está muito mais ativo e antenado  com o mundo globalizado. Dessa forma, um montante cada vez maior desses  brasileiros vem buscando transformar seus Hobbies em negócios lucrativos, por meio de atitudes empreendedoras.


Conforme já mencionado em meu artigo anterior, o processo de aposentadoria é visto, por muitos, como não prazeroso, tanto em termos econômicos, como psicológicos. Uma solução para esse dilema é empreender, ou seja, buscar a autonomia econômica e a realização pessoal, por meio da criação de um negócio próprio. 


Existem muitos conceitos que buscam apresentar o significado da palavra  empreendedor. Em termos gerais, na visão de muitos autores, empreendedor é aquele que detecta uma oportunidade e cria um negócio, assumindo riscos calculados. Todavia, cabe explicitar que, em qualquer desses conceitos existentes, destacam-se, os seguintes aspectos inerentes às características de um empreendedor:
a)    ter iniciativa para criar um novo negócio e paixão pelo que faz;
b)    utilizar os recursos disponíveis de forma criativa, transformando o ambiente social e econômico onde vive;
c)    aceitar assumir os riscos calculados e a possibilidade de fracassar.   


Em sua grade maioria, os empreendedores de sucesso apresentam como principais características, a autonomia, autoconfiança, perseverança, otimismo e liderança, além de serem capazes de tomar decisões e saber explorar ao máximo as oportunidades de negócio. 


Dessa forma, em função de sua vasta bagagem profissional e pessoal, os empreendedores maduros podem oferecer ao mercado de trabalho, alta experiência e qualificação, além do conhecimento técnico e científico com capacidade de criar e executar quaisquer tipos de atividades/negócios.


Tendo em vista, os argumentos contidos nos parágrafos anteriores, pode-se refletir que o empreendedorismo tende a ser um caminho, para que o profissional maduro permaneça ativo, com autonomia, autoconfiança, perseverança, otimismo, além de não permitir seu afastamento do ciclo econômico e social.


Portanto, o que estão esperando: Vamos empreender !!! 

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *