Cãibras são contrações musculares involuntárias e onde o músculo permanece um tempo contraído e não relaxa e aí vem a dor.

Um músculo (ou mesmo algumas fibras musculares) que se contraem sem nosso comando são denominados espasmos e se o espasmo é forte e sustentado, torna-se uma cãibra. As cãibras musculares geralmente causam um endurecimento visível e palpável do músculo envolvido.

Cãibras musculares podem durar de alguns segundos a quinze minutos ou mais. Não é incomum que uma câimbra ocorra várias vezes até que finalmente seja resolvida. A cãibra pode ocorrer em uma parte de um músculo, em todo o músculo ou vários músculos que atuam juntos, como aqueles que flexionam os dedos. Algumas cãibras envolvem a contração simultânea de músculos que normalmente movem partes do corpo em direções opostas.

Cãibras são eventos comuns na maioria da população. A maioria das pessoas irão experimentar um episódio de cãibra em algum momento de sua vida. Cãibras musculares são comuns em adultos e tornam-se cada vez mais frequentes a medida que envelhecemos.

Os locais mais comuns de ocorrência de cãibras são nas mãos, pernas em especial na panturrilha.

Causas mais comuns de cãibras:
  • As cãibras musculares podem ocorrer durante o exercício intenso, em repouso ou à noite, dependendo da causa.
  • A desidratação é outra causa comum de cãibras musculares.
  • Alguns medicamentos podem causar cãibras entre eles diuréticos, drogas para o tratamento da Doença de Alzeheimer (donezepil), para osteoporose (raloxifeno), para doença de Parkinson (tolcapone)e drogas para controle de colesterol como a lovastatina entre outras drogas.
  • Baixo teor de cálcio ou magnésio no sangue tendem a aumentar a excitabilidade das terminações nervosas dos músculos, o que pode ser um fator predisponente para as cãibras espontâneas experimentadas por indivíduos maduros.
  • Deficiência de potássio sérico (no sangue) ocasionalmente causam cãibras musculares e fraqueza muscular.
  • Pacientes submetidos a hemodiálise.
  • Deficiência de vitaminas podem direta ou indiretamente levar a cãibras musculares. Estes incluem deficiências tiamina Vitamna (B1), ácido pantotênico (B5) e piridoxina (B6).
Tratamento:
  • Massagear suavemente o músculo ajuda a relaxar, e pode cessar a cãibra;
  • Se a cãibra estiver associada à perda de fluidos, como é frequente em atividades físicas vigorosas, a reposição de fluidos e eletrólitos (principalmente sódio e potássio) é essencial.
  • A maioria das cãibras musculares podem ser interrompidas se o músculo for alongado.
  • Cãibras musculares muitas vezes podem ser prevenidas por nutrição e hidratação adequadas, atenção à segurança durante o exercício e aos fatores ergonômicos.
  • Beba muita água na ao praticar atividade física;
  • Se alongue antes e depois da atividade física ou antes de dormir em casos de câimbras noturnas.

Fonte:

DE ARAÚJO SOARES, Karoline Teles et al. Eficácia de um protocolo de exercícios físicos em pacientes com insuficiência renal crônica, durante o tratamento de hemodiálise, avaliada pelo SF-36. Fisioterapia em Movimento, v. 24, n. 1, 2017.

DE CASTRO, Manuel Carlos M. Atualização em diálise: complicações agudas em hemodiálise. J Bras Nefrol, v. 23, n. 2, p. 108-13, 2001.

MEYER, Flávia; PERRONE, Cláudia A. Hidratação pós-exercício-Recomendações e fundamentação científica. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 12, n. 2, p. 87-90, 2008.

Créditos imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/green”>Green image created by Freepik</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *