De acordo com o com o Centro de Controle de Doenças americano o (CDC), a obesidade afeta 34,9% dos adultos em os EUA ou 78,6 milhões de pessoas, atualmente.

A obesidade aumenta o risco de doença cardíaca, acidente vascular cerebral, diabetes tipo 2 e certos tipos de câncer, que são algumas das principais causas de mortes que podem ser evitáveis.

Dr. Nathan Le Brasseur, PhD, sobre Envelhecimento na Clínica Mayo e seus colegas queriam saber se o exercício, poderia prevenir o acúmulo de células senescentes precocemente e a disfunção metabólica causada por uma dieta de fast-food.

Para isso eles testaram sua hipótese em camundongos.

Um grupo de ratos consumiu a “dieta saudável normal” e o outro grupo foi alimentado com uma dieta “fast-food”, com alimentos ricos em gordura saturada e colesterol, mais bebidas adoçadas com açúcar.

Os ratos na dieta de fast-food experimentaram mudanças ​​no peso e composição corporal. Sua gordura e massa corporal quase triplicaram ao longo de um período de quatro meses.

A maior parte da gordura foi acumulada na região central do corpo, em torno dos órgãos internos (intestinos) – um fenômeno já associado com um número de doenças relacionadas com a obesidade.

Por outro lado, quando o mesmo rato começou a se exercitar, sua saúde apresentou uma melhora significativa.

Os dois grupos beneficiaram-se do exercício, mas aqueles na dieta normal ganharam menos peso e massa gorda do que os consumidores de fast-food que não se exercitaram. Eles também foram menos propensos a desenvolver células senescentes.

Aqueles que comiam fast-food e não se exercitaram acumularam mais células senescentes, aumentando o risco de doenças do coração (infarto) e da função metabólica (diabetes tipo 2).

Os pesquisadores acreditam que os resultados fornecem evidências de que a má alimentação e falta de exercício pode acelerar o envelhecimento, não só a nível clinicamente observável, mas também em um nível biológico e celular.

Dr. LeBrasseur descreve a experiência e os resultados: “Alguns de nós acreditamos que o envelhecimento é apenas algo que acontece a todos nós, apenas um destino predestinado, e pelo tempo quando alcançar 65 ou 70 ou 80, vou ter doença de Alzheimer ou doenças cardiovasculares e osteoporose “.

No entanto, ele diz que a atenção aos fatores modificáveis, como dieta saudável e exercício físico, podem ajudar na promoção de um envelhecimento saudável.

Ele ressalta: “Isso não significa que temos que ser corredores de maratona, mas precisamos encontrar maneiras de aumentar os nossos níveis de atividades habituais para nos mantermos saudáveis e evitar processos que impulsionam o envelhecimento precoce, bem como as doenças relacionadas ao envelhecimento.”

Os investigadores insistem em lembrar as pessoas que, mesmo que elas se pareçam saudáveis na meia-idade, a biologia subjacente ao processo de envelhecimento é melhorada pelo exercício e dieta saudável.

Fonte:

http://www.medicalnewstoday.com/articles/308046.php

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *