Echinacea (ou equinácia) é uma erva perene, que contém equinacosideo e várias outras substâncias ativas.

Várias partes da planta são usadas medicinalmente.

Utilizações

As pessoas utilizam equinácia, principalmente, para ajudar a prevenir ou tratar infecções virais no trato respiratório superior, como o resfriado comum.

Algumas pessoas aplicam equinácea como um creme ou unguento para tratar distúrbios da pele e promover a cicatrização de feridas.

Muitos estudos avaliaram os efeitos da equinácia em resfriados, mas nenhum deles é considerado conclusivo.

Um problema é que existem muitas preparações diferentes da equinácia, e não há uma dosagem padrão.

No entanto, vários dos estudos mais confiáveis não mostraram benefícios da equinácia na prevenção ou tratamento de gripes ou resfriados.

Possíveis efeitos colaterais e interações com drogas

Não foram identificados efeitos colaterais perigosos.

Nas crianças, o risco de erupção cutânea pode ser aumentado.

Echinacea pode interagir com drogas que podem causar danos ao fígado, aumentando, assim, o risco de lesões no fígado.

Echinacea pode diminuir os efeitos de imunossupressores, que são usados, por exemplo, para evitar a rejeição de transplantes de órgãos.

As pessoas que sofrem de diabetes tipo 1, doenças autoimunes (como artrite reumatoide, esclerose múltipla e lúpus eritematoso), ou um sistema imunológico comprometido (por exemplo, por AIDS ou tuberculose) devem consultar seu médico antes de utilizar a equinácia.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *