O envelhecimento da população está mudando o modo de pensar e o comportamento da sociedade na atualidade.

Os modelos de gestão pública têm ficado aquém dos desafios e oportunidades apresentados por essa mudança demográfica.

Governos e organizações, necessitam de novos programas para lidar com essas mudanças que alteram o perfil demográfico e epidemiológico de nossa sociedade.

Neste contexto, o envelhecimento ativo vem sendo apresentado como parte da solução.

O envelhecimento ativo promove a inclusão de todos, independentemente da idade, do status sócio econômico ou das condições de saúde. Ele engloba, de forma plena, sete dimensões do bem-estar:

1- Emocional

2- Ambiental

3- Intelectual / Cognitivo

4- Físico

5- Profissional / vocacional

6- Social

7- Espiritual

Pesquisas mostram que um estilo de vida ativo pode diminuir os desafios, além de aumentar as oportunidades associadas ao envelhecimento populacional.

O envelhecimento ativo promove ambiente adequado, programas de inclusão e socialização e locais onde posam ser desenvolvidos de forma adequada, que possam ajudar os indivíduos a viver bem e a buscar formas melhorar sua saúde e bem-estar.

A população idosa é extremamente diversificada, seja no aspecto social, faixa etária, renda, cultura e orientação sexual.

Como vamos satisfazer as necessidades, capacidades, expectativas, sonhos e desejos de indivíduos tão diferentes?

Pessoas treinadas e comprometidas são necessárias para atender às necessidades, capacidades, expectativas, sonhos e desejos de pessoas na maturidade.

Quem vai atender a população idosa?

Com um menor numero de pessoas entrando na força de trabalho, somado ao despreparo dos prestadores de serviço no atendimento a essa população, como se pretende atender a demanda do mercado e as necessidades de uma ampla gama serviços?

A tecnologia irá preencher as lacunas?

Nesse cenário surgem algumas considerações:

Percepções – O envelhecimento e os estereótipos negativos do envelhecimento impedem uma sociedade inclusiva.

O envelhecimento, bem como, os estereótipos negativos do envelhecimento impedem uma sociedade inclusiva.

Para maximizar os dividendos do envelhecimento da população, precisamos abraçar a realidade e deixar para trás velhos paradigmas, relacionados ao processo de envelhecimento – começando a aceitação deste processo como algo normal de nossa existência.

Potencial – O envelhecimento da população está criando novas economias.

Com o envelhecimento da população, os consumidores de 50 anos ou mais irão dominar as decisões de compra nas próximas décadas, criando oportunidades de negócios incontáveis para aqueles que as atraem. Sendo assim quais serão essas oportunidades, e como as empresas irão explorá-las?

Produtos – São necessários produtos e serviços que se adaptem às necessidades e expectativas de pessoas maduras.

Muitos fornecedores ainda hoje, continuam a concentrar seus produtos e serviços com foco na juventude.

Pesquisas demonstram falta de interesse dos prestadores de serviços no consumidor mais velho, o que acarreta uma compreensão limitada deste mercado.

Ao projetar produtos e serviços mais inclusivos, as organizações se beneficiarão do vasto poder de compra do consumidor de 50 anos ou mais.

Promoções – Aumentam o número de consumidores maduros.

Uma grande maioria dos comerciantes, têm negligenciado os consumidores em idade madura, apesar do fato de que dentro poucos anos, o mercado de pessoas com mais de 50 anos irá responder por 70% de todo o rendimento disponível.

Serviços e marketing eficazes devem estar inclusos na realidade de consumidores maduros.

Mudando o modelo de marketing de hoje, não só irá satisfazer a procura dos consumidores, mas também inspirar a mudança social.

Lugares – Ambientes devem ser construídos para permitir múltiplas habilidades funcionais.

Os ambientes podem encorajar ou desencorajar pessoas de todas as idades a levarem vidas ativas e envolvidas.

De dentro para fora, que ambientes serão necessários para apoiar o envelhecimento ativo?

Políticas – Os direitos humanos dos idosos devem ser protegidos.

As políticas públicas devem apoiar a inclusão.

No entanto, serão necessárias políticas globais, nacionais e corporativas específicas para garantir os direitos humanos dos idoso, como acesso à segurança social, leis que punam a discriminação por idade, cuidados com a saúde e habitação.

É necessário a conscientização de que o envelhecimento populacional é uma realidade cada vez mais presente em nossa sociedade, e que o foco de diferentes setores que prestam serviços a população bem como políticas públicas inclusivas serão uma esperança para um envelhecimento bem sucedido com qualidade de vida para todos aqueles que desejam envelhecer.

Espero que tenham gostado deste post e até a próxima.

Crédito da imagem:

<a href=”http://www.freepik.com/free-photos-vectors/arvore”>árvore fotografia created by Freepik</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *