Quando o coração sofre uma lesão, como um ataque cardíaco, libera certas enzimas que estão presentes dentro das células cardíacas. Essas enzimas são biomarcadores que informam quando o coração está em sofrimento.

Enzimas são proteínas produzidas pelo corpo para acelerar reações químicas específicas. As enzimas cardíacas são encontradas em  indivíduos que podem estar sofrendo um infarto, ou outra lesão miocárcica. Neste caso podem ser encontradas enzimas cardíacas no sangue, como a troponina T (TnT) e troponina I (TnI).

Os dois tipos de troponina são os mais solicitados por serem  enzimas mais específicas para um ataque cardíaco. No entanto outros marcados podem ser utilizados, como os níveis de creatina fosfoquinase (CPK) e mioglobina.

Estas enzimas estão normalmente presentes em baixas quantidades na corrente sanguínea. Quando esses níveis são elevados, isso indica que o músculo cardíaco pode estar lesionado ou não estar recebendo oxigênio suficiente.

Para este exame será necessária uma amostra de sangue, que serão coletados em um laboratório onde será feita a análise ​​para enzimas cardíacas.

Para o teste de enzima cardíaca não é necessário jejuar ou passar por nenhuma preparação especial, pois este exame é solicitado em situação de emergência, quando se suspeita de infarto.

Os níveis de troponina, são normalmente tão baixos,  que esta enzima é indetectável no sangue. Se o teste de enzima cardíaca acusar positivo para a troponina, provavelmente  houve infarto ou outro tipo de lesão no coração.

Os resultados de um teste de enzimas cardíacas também podem ajudar o a avaliar o nível de dano causado pelo ataque cardíaco. Quanto mais troponina encontrada no sangue, mais danificado o coração se apresenta.

Outras causas

Existem outros fatores que podem causar elevação dos níveis de enzimas cardíacas, tais como:

  • Hipertensão Pulmonar
  • Taquicardia, batimento cardíaco mais rápido que o normal
  • Embolia pulmonar – bloqueio de uma artéria nos pulmões
  • Doença renal
  • Insuficiência cardíaca congestiva
  • Enfraquecimento do músculo cardíaco
  • Lesão ou trauma no músculo cardíaco, como de um acidente de carro
  • Exercício prolongado
  • Inchaço do músculo cardíaco

Em casos da presença de enzimas cardíacas no exame de sangue e eminência de infarto – ataque cardíaco – outros exames podem ser solicitados entre eles:

  • eletrocardiograma
  • ecocardiograma
  • Raio-x do tórax
  • Angiograma
  • Teste de estresse
  • Tomografia de coração
  • Fonte

1.NICOLAU, José Carlos et al. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia sobre angina instável e infarto agudo do miocárdio sem supradesnível do segmento ST (II Edição, 2007)-Atualização 2013/2014. Arquivos brasileiros de cardiologia, v. 102, n. 3, p. 01-75, 2014.

2.JARROS, ISABELE CARRILHO; JUNIOR, GERSON ZANUSSO. Avaliação de risco cardíaco e o diagnóstico do infarto agudo do miocárdio no Laboratório de análises clínicas. Revista UNINGÁ Review, v. 19, n. 3, 2018.

3.CAVEIÃO, Cristiano et al. Dor torácica: atuação do enfermeiro em um pronto atendimento de um hospital escola. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, 2014.

Créditos imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/heart”>Heart image created by Rawpixel.com – Freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *