Se há uma coisa que todos almejam na vida sem dúvida é a sensação de felicidade. Um engenheiro, chamado Mo Gawdat criou uma espécie de algoritmo de felicidade em seu livro Resolver ser Feliz.

A felicidade,  depende de como cada um encara os eventos de sua vida e as expectativas sobre como ela deve ser. O que significa que, se  percebermos os eventos como iguais ou superiores às nossas expectativas, seremos felizes – ou pelo menos não infelizes de acordo com o autor.

O autor cita algumas dicas, que podemos tomar começando agora, para melhorar nossa qualidade de vida.

1º  Seja ativo

Muitos estudos se concentram no papel do exercício físico, para ajudar-nos a envelhecer de forma plena e não só para  manter-nos aptos, mas também em melhorar outros aspectos da saúde física e mental.

Um estudo realizado no início deste ano, por pesquisadores da Universidade da Colúmbia Britânica em Okanagan, no Canadá, descobriu que a percepção de mulheres sobre o próprio corpo melhorou depois do exercício. O efeito parece ser imediato e não depende do humor ou do estado atual da aptidão após o exercício.

Além disso, numerosos estudos mostraram que o exercício pode neutralizar e prevenir a depressão, que afeta anualmente 40 milhões de pessoas adultas no Estados Unidos.

Segundo pesquisadores apenas 1 hora de exercício por semana, independentemente da intensidade, pode manter distúrbios de humor à distância, de acordo com pesquisadores da Austrália.

E se está difícil manter a motivação para sair de correr ou andar de bicicleta, o há uma solução simples para isso – basta nos concentrar em fazer o tipo de exercício que nos faz feliz.

Qualquer movimento é melhor do que nada”, explica Michelle Segar, da Universidade de Michigan em Ann Arbor, então devemos parar de nos sentir culpados por não atingir uma meta determinado ou não praticar o exercício com determinada intensidade.

O que é realmente importante é encontrar uma rotina fitness que melhor se adequa a cada um, para que possamos acompanhá-la com mais facilidade.

Que tal praticar ioga e meditação?

Falando em atividade e manter-se ativo, práticas  como ioga  meditação são utilizadas para aumentar a qualidade de vida e e o  senso de bem-estar.

De acordo com um estudo da Universidade do Sul da Califórnia em Los Angeles, tanto a ioga quanto a meditação podem melhorar a resistência psicológica e fisiológica aos fatores de estresse.

Isso pode significar não só que a saúde mental das pessoas que praticam yoga e meditação não é facilmente afetada por eventos negativos, mas também o sistema imune fica melhor preparado para lidar com doenças.

2º Dormir bem

Pesquisas afirmam que uma boa noite de sono tem efeitos benéficos, na saúde mental e física. O sono, é importante, na consolidação da memória, no controle do medo, e para cognição. É útil para que possamos reagir adequadamente aos eventos estressores do dia a dia.

Indivíduos portadores de insônia,   tem mais probabilidade de  desenvolver  depressão, do que indivíduos que dormem bem. Então,  não deve ser  surpresa, que uma boa noite de sono seja uma prioridade na busca da felicidade e do bem-estar.

3º Faça uso de uma dieta saudável

Apesar de algumas pessoas ficarem surpresas com este fato, é a mais pura verdade, o que comemos, tem influência em nosso humor. A pesquisa publicada no PLOS Online afirma que a ingestão de uma dieta feliz, a base de frutas, vegetais e hortaliças, pode melhorar a saúde mental dentro de 2 semanas.

Os autores do estudo descobriram que adicionar porções de frutas e vegetais à ingestão usual poderia nos tornar mais motivados e aumentar os níveis de energia.

Uma dieta de estilo mediterrâneo, que consiste principalmente em frutas, vegetais, peixes e grãos integrais pode prevenir a depressão.

No entanto um novo estudo argumenta, que o que devemos comer para nos sentir felizes dependerá em grande parte da idade.

Por exemplo, jovens (entre os 18 e os 29 anos) se beneficiarão no consumo de carne branca e vermelha, enquanto os adultos de 30 anos ou mais, com  frutas e legumes se estiverem procurando melhora de humor.

Além disso, não há necessidade de reduzir o chocolate. Pesquisadores acreditam que o cacau pode fazer milagres para o bem-estar psicológico, humor e habilidades cognitivas.

4º Tenha amigos

A pesquisa também sugere que, se quisermos ter alegria de viver em é melhor gastar mais tempo fora.  Para nos sentir mais felizes, devemos passar mais tempo na natureza.

Um estudo mostra que espaços verdes nos tornam felizes e, inversamente, quando não temos acesso à natureza, tendemos a ficar deprimidos.

Um estudo recente, realizado por pesquisadores da Universidade da Colúmbia Britânica mostrou que as pessoas que pararam um minuto para observar pequenos detalhes na natureza e registrar o impacto emocional causado por estes momentos, sentiram-se mais feliz e mais conectados aos seus pares.

Estimule sua criatividade!

A caminhada tem a capacidade de estimular a criatividade,um estudo descobriu que pessoas que se dedicam a atividades criativas todos os dias têm maior senso de bem-estar.

E a criatividade pode ser estimulada por qualquer coisa, seja cozinhar, pintar, escrever a escolha depende de cada um.

15

Finalmente, mas também importante, para alcançar um maior sentimento de realização e bem-estar, devemos aprender a tratar  o outro, com bondade.

Pesquisadores da Universidade de Hertfordshire no Reino Unido descobriram que, embora a auto aceitação seja um hábito que possa levar a  felicidade, infelizmente é uma técnica  poucas pessoas desenvolvem.

O cuidado que mostramos com os outros, bem como o grau de gratidão em relação aos nossos pares, podem influenciar níveis de felicidade.

Profs. Phillipe Tobler e Ernst Fehr, da Universidade de Zurique, na Suíça, afirmam que a generosidade  está fortemente associada à felicidade, e sentimos mais alegria quando somos generosos.

Estudos sugerem que o trabalho voluntário, é benéfico para nossa saúde e para felicidade do outro.

Por fim, lembre-se de agradecer.  A gratidão, é um  sentimento importante, no que se refere ao bem-estar mental, levando a um maior otimismo e melhores relacionamentos.

Fonte:

https://www.medicalnewstoday.com/articles/320480.php

Créditos imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/flower”>Flower image created by Pressfoto – Freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *