Olá pessoal, tudo bem? O nosso post de hoje irá falar sobre a história e tradições das festas juninas.

Segundo a História, estas festividades foram introduzidas no Brasil, pelos colonizadores portugueses, no período colonial, por volta de 1.500. Entretanto, seu surgimento data do período pré gregoriano, como uma festa pagã em comemoração à fertilidade da terra, às colheitas em abundância, durante o solstício de verão (que ocorre em Junho).

Para a Igreja Católica, comemorava-se em 24 de Junho uma festa em homenagem ao mártir cristão São João Batista, primo de Jesus Cristo que, segundo a Bíblia cristã, era responsável pelo batismo dos indivíduos, purificando-as para a vinda do Messias, por isso, essas comemorações eram denominadas como Festa Joanina.

Em função disso, foi incorporada pela Igreja Católica como uma festa para homenagear três santos católicos: São Antônio (13 de Junho), Santo João (24 de Junho) e São Pedro (29 de Junho).

Os demais povos que viviam no Brasil, indígenas e africanos, se adaptarem à festividade introduzida pelos portugueses e, aos poucos, as festas juninas foram expandidas por todo o país.

No entanto, foi o Nordeste que as incorporaram de forma mais intensa, intensificando-as em nossa cultura.

Uma das tradições das festas juninas é a dança da quadrilha cuja influência, provavelmente, seja das danças típicas marcadas características da nobreza francesa.

Além disso, como são realizadas em uma época mais fria, as fogueiras passaram a ser acessas para aquecer os participantes ao seu redor. Mas, também, segundo a tradição pagã, para comemorar o solstício de verão.

A tradição de soltar fogos de artifícios, provavelmente, foi introduzida pelos chineses, pois foi na China que teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos.

As comidas típicas tornaram-se presentes nas festas juninas, em virtude das fartas colheitas, principalmente, de milho, o qual é o ingrediente principal de inúmeras preparações.

Além disso, doces típicos da cultura portuguesa, também, fazem parte do cardápio das festividades.

Abaixo apresentamos algumas receitas típicas das festas juninas.

CANJICA

Ingredientes:

1 e ½ xícara de chá de milho para canjica
2 litros de água
1 litro de leite
1 lata de leite condensado
1 pacote de coco ralado
4 paus de canela

Modo de Preparo:

Em uma tigela deixe o milho de canjica de molho em água de um dia para o outro.

Escorra a água do remolho, adicione o milho na panela de pressão com 2 litros de água. Cozinhe por, aproximadamente, uma hora e meia ou até ficar macio.

Abra a panela, quando a pressão diminuir, escorra a água de cocção.

Adicione ao milho, o leite, o leite condensado, o coco e a canela. Misture e volte com a panela para o fogo. Deixe cozinhar por mais 10 minutos. Sirva quente ou gelada.

Rendimento: 8 porções
Tempo de Preparo: 26 horas (Tempo de remolho: 24 horas)

PINHÃO COZIDO

Ingredientes:

4 xícaras de chá de pinhão
3 litros de água
1 pitada de sal

Modo de Preparo:

Escolha os pinhões, lave-os e corte as pontas.

Na panela de pressão, adicione os pinhões, a água e o sal. Leve ao fogo e assim que a panela pegar pressão, cozinhe por, aproximadamente, 30 minutos ou até os pinhões ficarem macios.

Abra a panela, quando a pressão diminuir, escorra a água de cocção e sirva.

Rendimento: 8 porções
Tempo de Preparo: 45 minutos

BOLO DE FUBÁ COM GOIABADA

Ingredientes:

2 xícaras de chá de açúcar
2 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente
4 ovos
2 xícaras de chá de farinha de trigo
1 e ½ xícara de chá de fubá de milho
250mL de leite
1 colher de sopa de erva doce
1 pitada de sal
1 colher de sopa de fermento em pó
250g de goiabada cortada em cubos
Manteiga para untar a forma
Farinha de trigo para enfarinhar a forma

Modo de Preparo:

Na tigela da batedeira, peneire o açúcar, adicione a manteiga e bata até obter um creme fofo. Acrescente as gemas e continue batendo, até obter um creme fofo.

Peneire a farinha, o fubá e junte ao creme de gemas batidas, alternando com o leite. Acrescente a erva doce e o sal e mexa bem, até formar uma massa homogênea.

Bata as claras em neve em ponto firme e adicione ao creme misturando, delicadamente. Adicione o fermento e a goiabada e incorpore.

Unte e enfarinhe uma forma com buraco no centro, despeje a massa e leve para assar em forno pré aquecido, em temperatura média (180°C), por cerca de 40 minutos ou até que espetando um palito, o mesmo saia seco.

Rendimento: 15 fatias
Tempo de Preparo: 60 minutos

VINHO QUENTE

Ingredientes:

1 e ½ xícara de chá de água
1 xícara de chá de açúcar
2 maçãs sem casca picadas em cubos
1 pedaço de gengibre
4 paus de canela
2 cravos da Índia
1 casca de laranja

Modo de Preparo:

Em uma tigela, adicione a água e o açúcar. Mexa até dissolver o açúcar. Acrescente a maçã, o gengibre, a canela, os cravos e casca de laranja.

Leve a panela para ferver, em fogo médio (180°C) por, aproximadamente, 15 minutos.

Adicione o vinho e retorne ao fogo e deixe ferver por mais 5 minutos. Desligue a chama do fogo e deixe descansar, tampado, por, aproximadamente, 15 minutos e sirva.

Rendimento: 20 porções
Tempo de Preparo: 25 minutos

PIPOCA TEMPERADA

Ingredientes:

2 colheres de sopa de salsinha seca
2 colheres de sopa de alho em pó
2 colheres de sopa de manjericão seco
1 colher de sopa de limão siciliano
1 colher de chá de pimenta do reino
1 colher de chá de páprica
3 colheres de sopa de sal
1 e ½ xícara de chá de milho para pipoca
6 colheres de sopa de azeite de oliva

Modo de Preparo:

No liquidificador ou processador de alimentos, misture a salsinha, o alho, o manjericão, o limão, a pimenta, a páprica e o sal. Bata até incorporar todos os temperos.

Em uma panela, adicione o azeite de oliva e aqueça, em temperatura baixa. Adicione o milho para pipoca e estoure, mexendo de vez em quando.

Transfira a pipoca, recém estourada, para uma tigela e polvilhe com a mistura de temperos. E misture.

Rendimento: 4 porções
Tempo de Preparo: 10 minutos

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *