É comum nos sentirmos doente às vezes, mas em algumas circunstâncias, um indivíduo pode sentir-se doente a maior parte do tempo. Esse sentimento pode estar associado a náuseas, resfriados frequentes ou dores pelo corpo.

Algumas pessoas podem sentir-se enjoadas continuamente por alguns dias, semanas ou meses devido à falta de sono, estresse, ansiedade ou má alimentação, ou por um distúrbio de saúde subjacente.

Vamos citar alguns fatores que podem nos causar sensação de estarmos continuamente doentes:

ANSIEDADE

A ansiedade crônica é um agravo que pode fazer com que alguém se sinta doente o tempo todo, pessoas ansiosas podem não associar a ansiedade ao sentir-se doente, e o sintoma mais comum é dor na região do estômago.

Uma pessoa com ansiedade,  pode se queixar de  náuseas, ou pode achar que fica doente com mais frequência,  pois a ansiedade enfraquece nossas respostas imunológicas.

Outros sintomas de ansiedade incluem:

– Sudorese,

– Falta de ar

– Tontura

– Aumento da frequência cardíaca

– Tremores

É normal que eventualmente tenhamos ansiedade, no entanto se isso é constante a interfere na realização de atividades da vida diária, um médico deverá ser consultado.

Se alguém apresenta ansiedade na maioria dos dias, por 6 meses ou mais, pode estar sofrendo de transtorno de ansiedade generalizada (TAG).

Tratamento

Ansiedade e transtornos de ansiedade são situações que respondem bem ao tratamento.

Psicoterapia, incluindo terapia cognitivo-comportamental (TCC) ou terapia interpessoal (IPT).

Terapia medicamentosa com a indicação de  betabloqueadores.

ESTRESSE

Períodos de estresse em nossa vida são fatos completamente normais, mas o estresse contínuo pode afetar a mente e o corpo.

O estresse extremo, como o causado por sofrimento, choque ou experiências traumáticas, também pode nos afetar fisicamente.

Pessoas com estresse crônico ou extremo podem apresentar sintomas diferentes, pois o estresse afeta o sistema imunológico, o sistema nervoso, os hormônios e o funcionamento do coração.

Sintomas de estresse crônico incluem:

– falta de energia;

– problemas digestivos, como diarreia, cólicas abdominais, náusea e constipação;

– insônia ou dificuldade para dormir;

– ansiedade;

– dor muscular ou rigidez;

– dores de cabeça;

– infecções mais frequentes, como resfriados, gripes e infecções do trato urinário (ITUs);

– perda de vontade em participar de atividades ou ambientes sociais.

Tratamento

A única maneira de tratar o estresse crônico, é abordar e mudar a causa subjacente. No entanto, vários hábitos de estilo de vida podem reduzir muito o estresse e seus sintomas.

Terapias tradicionais e alternativas existem para ajudar a gerenciar ou aliviar o estresse.

Algumas dicas para administrar o estresse:

– Resolva as fontes de conflito que estão causando seus transtornos.

– Pratique exercícios físicos  regularmente

– Passe algum tempo ao ar livre.

– Pratique exercícios que auxiliem na liberação de estresse, como yoga, – meditação, entre outros.

– Evitar trazer problemas de emprego ou trabalho inacabado para casa.

– Conseguir um hobby que libera o estresse, especialmente aquele que promove a criatividade, como desenhar, escrever, pintar ou tocar música.

– Solicite apoio e compreensão da família e dos amigos.

– Busque  ajuda de um profissional de saúde mental.

INSONIA

Ser privado de sono pode fazer com que alguém se sinta doente o tempo todo.

O sono regular e adequado é importante para a saúde física e mental. Quando alguém é cronicamente privado de sono, pode sentir-se mal o tempo todo.

Algumas condições de saúde crônicas podem interferir no sono, geralmente intensificando os sintomas de ambas as condições.

Sintomas comuns de privação de sono crônica ou falta de sono adequado incluem:

– sonolência diurna

– fadiga geral

– dificuldade de  concentração ou para completar tarefas

– irritabilidade e ansiedade

– infecções mais frequentes e maior tempo de cicatrização

– depressão

Tratamento

Maneiras comuns de melhorar a privação do sono incluem:

– Definir um horário de sono e vigília, e cumpri-lo, mesmo nos fins de semana.

– Remover quaisquer fontes de distração do quarto, como eletrônicos.

– Buscar tratamento para condições que dificultam o sono adequado, como a apneia do sono, a síndrome das pernas inquietas, a ansiedade e a dor crônica

– Evitar bebidas energéticas e cafeína

– Relaxar antes de dormir com ioga, meditação, banho morno ou ler um livro.

É importante manter um alimentação saudável, praticar atividade física e boas horas de sono para manter seu corpo em equilíbrio, o processo de envelhecimento trará consigo perdas funcionais que serão mais fáceis de enfrentar se estivermos de bem com nossa saúde.

Créditos imagem:

<a href=”https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/preto”>Preto fotografia desenhado por Rawpixel.com – Freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *