A intoxicação alimentar causada por salmonela , ou salmonelose é uma infecção intestinal causada pela bactéria salmonella, um tipo de bactéria conhecida por causar doenças transmitidas por alimentos há mais de 125 anos. O nome da bactéria, é uma homenagem ao cientista chamado Daniel Elmer Salmon, seu descobridor.

A salmonelose, é uma infecção transmitida por alimentos, geralmente causada pelo consumo de comida contaminada, e responsável por milhares de internações por doenças transmitidas por alimentos, todos os anos em países desenvolvidos.

Diferentes tipos de bactéria Salmonella podem causar a doença. Os dois sorotipos mais comuns são S. typhimurium e S. enteritidis. Cepas específicas das bactérias podem ser responsáveis ​​por surtos da doença.

Alguns tipos de bactérias Salmonella ( S. typhi ) causam a febre tifoide, uma doença grave que ocorre com maior frequência em países subdesenvolvidos.

Formas de transmissão

Pode ocorrer através do consumo de aves de capoeira, carne, leite e ovos contenham bactérias Salmonella , uma vez que as bactérias vivem no intestino de seres humanos e animais. O cozimento completo desses alimentos destrói as bactérias.

Alimentos, incluindo vegetais e frutas, também podem ser contaminados durante o manuseio ou processamento, e essa é outra fonte comum de surtos. Por exemplo, alimentos podem ser contaminados pelas fezes de pessoas ou animais infectados ou das mãos não lavadas de um indivíduo que manipula ou prepara a comida.

Pequenos roedores, como hamsters, bem como filhotes de patinhos, também podem carregar as bactérias, e a contaminação dos alimentos após o manuseio desses animais pode resultar em salmonelose. Os répteis também podem abrigar bactérias Salmonella . Na década de 1970, nos Estados Unidos surtos foram associados a filhotes de tartarugas mantidas como animais de estimação. Além disso, a infecção pode se espalhar por superfícies contaminadas (como tábuas de corte) que tiveram contato com alimentos contaminados.

Nos últimos anos, os surtos de salmonelose foram associados a vários alimentos diferentes, incluindo frango, pepino, broto de alfafa, broto de feijão, carne moída, mangas, manteiga de amendoim e melão. Estes são apenas alguns exemplos.  contaminados. Em 2017, um surto foi associado ao mamão papaia no México.

Pessoas que vivem em alojamentos onde são abrigadas muitas pessoas, podem ter um risco aumentado, além de crianças (menores de 5 anos).

Sinais e sintomas

A doença de salmonela provoca uma inflamação do trato gastrointestinal levando a gastroenterite.

  • Os sintomas da intoxicação por Salmonellageralmente começam 12-72 horas após a infecção e incluem:
  • Diarreia, cólicas abdominais e febre.
  • Náuseas, vômitos, dor de cabeça e dores musculares.
  • Os sintomas geralmente desaparecem após quatro a sete dias.

Salmonellose  geralmente é adquirida ao consumir alimentos contaminados. É possível transmitir a infecção de pessoa para pessoa, através da contaminação cruzada fecal-oral, o que significa, que o material fecal contamina as mãos de uma pessoa infectada, que contamina os alimentos consumidos por outras pessoas.

A transmissão por Salmonela pode ocorrer por dias ou semanas, mesmo após o desaparecimento dos sintomas.

Diagnóstico

Muitas infecções podem causar sintomas semelhantes, portanto, o diagnóstico da infecção por Salmonella requer a identificação do agente infeccioso, que será feito através da coleta de uma amostra de fezes da pessoa afetada. Testes específicos podem ser indicados para identificar o tipo exato de Salmonella responsável pela infecção.

Tratamento

Na maioria dos casos, os sintomas desaparecem por conta própria, sem tratamento, dentro de quatro a sete dias. A ingestão de muitos líquidos é essencial para repor a perda pela diarreia, prevenindo a desidratação.

Pessoas com doenças grave ou incapazes de tomar líquidos orais podem necessitar de fluidos intravenosos. Os antibióticos demonstraram prolongar o período de tempo em que as bactérias estão presentes nas fezes e portanto, não são recomendados na maioria dos casos. Casos graves como aqueles com fatores de risco para complicações (como idosos ou bebês) ou com função imunológica enfraquecida podem necessitar de tratamento com antibióticos.

Como prevenir a Salmonelose

  • Lave bem as mãos depois de usar o banheiro.
  • Cozinhe carnes e ovos completamente.
  • Não consuma ovos crus ou leite não pasteurizado.
  • Lave as mãos e as superfícies da cozinha com sabão e água após o contato com carne crua ou ovos.
  • Não permita, que as carnes cruas entrem em contato com outros alimentos na cozinha, incluindo utensílios e superfícies que serão usadas para preparar outros alimentos.
  • Lave bem as mãos após o contato com as fezes dos animais e depois de todo o contato com répteis, aves e pequenos roedores.

Fonte:

  • NADVORNY, André; FIGUEIREDO, Denise Maria Silva; SCHMIDT, Verônica. Ocorrência de Salmonella sp. em surtos de doenças transmitidas por alimentos no Rio Grande do Sul em 2000. Acta scientiae veterinariae. Porto Alegre, RS. Vol. 32, n. 1 (2004), p. 47-51, 2004.
  • CARDOSO, A. L. S. P.; TESSARI, E. N. C. Salmonella na segurança dos alimentos. Biológico, v. 70, n. 1, p. 11-3, 2008.

RIBEIRO, Márcio G. et al. Caracterização de sorotipos em linhagens do gênero Salmonella isoladas de diferentes afecções em animais domésticos. Pesquisa Veterinária Brasileira, v. 30, n. 2, p. 155-160, 2010.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *