Como o alho, o gengibre há muito tempo é utilizado na cozinha e na medicina.

O caule desta erva contém substâncias chamadas gingeróis, as quais são responsáveis pelo sabor e pelo odor do gengibre.

Utilizações

O gengibre é utilizado para aliviar náuseas e vômitos relacionados à gravidez. Estudos científicos sugerem que o gengibre é eficaz para este propósito.

Entretanto, os resultados são inconclusivos sobre se o gengibre é eficaz para a náusea causada por movimento (cinetose), quimioterapia ou cirurgia.

Não está claro se o gengibre é eficaz no tratamento de artrite reumatóide, osteoartrite ou dor articular e muscular.

O gengibre contém 12 compostos diferentes que combatem a inflamação. Um desses compostos rebaixa os receptores da dor e atua nas terminações nervosas. Associados, eles tem  quase o mesmo poder que as drogas antiinflamatórias, tais como a aspirina, mas sem os efeitos colaterais.  Além disso, o gengibre queima gorduras, portanto, é bom para quem esta acima do peso. O gengibre é um fortíssimo aliado na luta contra a balança. Ele tem ação termogênica que ajuda a transformar as calorias em energia para o seu corpo. O gengibre também pode ser utilizado para combater algumas doenças como problemas gastrointestinais, náuseas, vómitos, dores de estômago, diarreia, flatulência e ainda úlceras gástricas

Possíveis efeitos colaterais e interações com drogas

O gengibre, geralmente, não é prejudicial, embora algumas pessoas experimentem uma sensação de irritação gástrica quando o consomem.

Também, pode causar desconforto digestivo e causar um sabor desagradável na boca.

O gengibre pode aumentar o risco de sangramento. Portanto, as pessoas que utilizam gengibre juntamente com drogas que previnem coágulos sanguíneos (anticoagulantes) podem precisar serem monitoradas.

Créditos imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/food”>Food image created by Evening_tao – Freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *