Atualmente, o padrão de família vem se alterando, os avós já não são como antes, estão mais ativos, participativos e muitas vezes substituindo pais e mães na criação de seus netos.

Durante a maior parte da história da humanidade, as famílias tinham características de pirâmide, com poucos membros idosos no topo e muitos membros jovens na base. Hoje, as famílias são moldadas verticalmente, como um feixe de lenha, ou seja, um número mais igual de membros em cada geração. Com menos membros da família em cada geração, os relacionamentos intergeracionais (entre netos e avós) podem ter um significado adicional.

Os idosos desempenham um papel vital no curso da família e da sociedade. E neste momento crucial da história de muitas maneiras, os avós, estão presentes cada vez mais na rotina e criação dos netos.

Ser avó e avô pode ser uma “segunda chance”, é algo mágico, experiencia de amor incondicional. Alguns avós às vezes que não puderam passar tanto tempo com seus filhos quanto gostariam  em sua juventude, tem a possibilidade de conviver com netos. Os netos são um novo começo. Avós podem oferecer muitas das alegrias e benefícios da criação de filhos, sem muitas dificuldades, restrições e responsabilidades do dia-a-dia. O relacionamento entre avós e netos é muito importante –superado  em  importância emocional apenas pelo o relacionamento pai / filho.

Não existe uma fórmula de como ser avós perfeitos. O papel dos avós não deve ter expectativas de nenhum lado, gosto muito do bordão “Na casa da vovó pode tudo”, isso deixa claro que o amor impera e a parte chata (responsabilidade) é dos pais.  A relação entre avós e netos é negociada entre os membros da família, e com a mudança do perfil demográfico e social muitos avós ainda trabalham e quando saem de férias,  são os netos que lhes fazem companhia nos passeios e viagens.

Os pais são uma ponte entre os avós e netos. Eles são o elo de ligação e que dão o tom para o relacionamento. Maior proximidade e contato entre pais e filhos significa maior proximidade e contato entre netos e avós.

Conviver com avós é uma experiência única para os netos, uma oportunidade de ouvir histórias, memórias, ensinamentos tão preciosos para formação de um indivíduo.

Sermos avós é  uma experiencia única, é a certeza que seremos eternos, que continuaremos vivos através de nossos filhos, netos, bisnetos e tataranetos, pois essa é mágica da vida a imortalidade através de nossos filhos e netos.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *