Olá pessoal!!!

Os medicamentos antiinflamatórios são muito utilizados atualmente, principalmente pela população idosa. A grande causa das pessoas os utilizarem indiscriminadamente é o pouco conhecimento dos efeitos que eles podem causar e em quais situações devem ser evitados pois, podem causar complicações se forem utilizados de forma indiscriminada e sem acompanhamento médico… Não esqueçam que todo medicamento é uma substancia química que pode alterar tanto para o bem quanto para o mal a química do seu organismo.

Não sei se vocês lembram ou sabem, há algum tempo atrás, esta classe de medicamentos – os antiinflamatórios – eram vendidos um supermercados, sem controle algum da vigilância sanitária, passando uma imagem de que os medicamentos se equivaleriam a mantimentos utilizados mensalmente pelas pessoas.

Neste post iremos falar um pouco sobre esta classe de medicamentos, focando nas drogas e os efeitos mais comuns que elas podem causar.

Estas drogas são chamadas, na área técnica, de Antiinflamatórios Não-Esteróides (AINEs) – nome complicado, né???? Pois é…

Então, todas as drogas que citarei aqui pertencem a esta classe e tem efeito antiinflamatório, embora muitas pessoas não acreditem….

O uso destas drogas irá produzir 3 efeitos ao mesmo tempo, os quais serão utilizados na clínica. Entretanto, a intensidade destes efeitos irá diferenciar de acordo com a droga, isto é, embora produzam estes 3 efeitos desejáveis, dependendo da droga um efeito será mais intenso que o outro.

Estes efeitos desejáveis são:

– Efeito Antiinflamatório: efeito que combate a inflamação
– Efeito Analgésico: efeito que combate a dor
– Efeito Antitérmico: efeito que combate a febre

Então vamos lá, irei colocar os antiinflamatórios separados de acordo com os seus efeitos desejáveis predominantes, mas lembrando sempre que todos eles sempre irão produzir efeito antiinflamatório, analgésico e antitérmico:

– Analgésicos e antitérmicos: ácido acetilsalicílico (AAS), dipirona, paracetamol, piroxicam, ácido mefenâmico, indometacina, ibuprofeno, tenoxicam, cetoprofeno
– Analgésicos, antitérmicos e antiinflamatórios: diclofenaco e naproxeno;
– Antiinflamatórios: nimesulida, celecoxibe, etoricoxibe e rofecoxibe

Quanto aos efeitos colaterais que eles podem causar, citarei os mais importantes por serem comuns, deixando bem claro que podem causar outros efeitos dependendo da pessoa que os utiliza.

E, estes efeitos colaterais serão mais intensos para as drogas que tiverem mais os efeitos analgésicos e antitérmicos.

– Alergia: é muito comum as pessoas apresentarem reações alérgicas a estas drogas. Este efeito independe da droga ser analgésica e antitérmica, ou seja, qualquer droga desta classe pode produzir alergia na pessoa.

– Irritação gástrica: este efeito é muito comum, podendo causar gastrite, portanto estas drogas são contraindicadas para pessoas que possuem problemas gástrico, pois poderá piorar o quadro.

– Problemas renais: estas drogas diminuem a excreção renal, e se administrados por tempo prolongado podem produzir lesão renal. Portanto, pessoas que já possuem algum problema renal não devem administrar estas drogas.

– Problemas respiratórios: estas drogas provocam dificuldade de respiração, portanto, pessoas que tem algum problema respiratório, como asma por exemplo, devem ter cautela ao administrar estas drogas pelo fato de aumentar o problema respiratório.

– Prolongamento da gestação: este efeito somente ocorrerá se os fármacos forem administrados no final da gestação, pois irão inibir a contração necessária para acontecer o parto.

– Antiagregante plaquetário (impede a agregação das plaquetas): este efeito é conhecido, popularmente, como “afinar o sangue”. Este efeito tem um lado bom e um lado ruim.

O lado bom é que o AAS é utilizado para prevenir complicações sanguíneas, como por exemplo, evitar formação de trombos em pessoas que tem problemas de circulação ou que sofreram infarto ou que sofreram cirurgia cardíaca.

O lado ruim é que se a pessoa tomar indiscriminadamente estas drogas, ela perde a capacidade de cicatrização mediante algum corte, ou seja, a capacidade de coagulação nesta pessoa está prejudicada, com isso irá aumentar o sangramento caso aconteça algum corte, podendo levar a uma hemorragia.

Devido a este fato é que nos hospitais existem alguns cuidados a serem seguidos ou, nas embalagens destes medicamentos estão escritas algumas advertências do tipo:

“Não utilizar este medicamento em caso de suspeita de dengue” – o uso deste medicamento pode produzir hemorragia na pessoa, caso seja uma dengue hemorrágica

“Avise seu médico em caso de gravidez” – pois se a mulher está gravida, administrar estes medicamentos e tiver algum sangramento, poderá acontecer uma hemorragia e produzir um aborto.

“Suspenda o uso de analgésicos e antitérmicos” – esta é uma frase que os médicos falam dias antes da pessoa passar por uma cirurgia, pois devido ao sangramento que ocorrerá poderá virar uma hemorragia.

Bem, espero que tenham gostado e tirado algumas dúvidas que poderiam existir.

Abraços medicinais!!!!

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *