Demência é um termo coletivo usado para descrever os problemas que as pessoas com vários transtornos cerebrais subjacentes ou dano, que o indivíduo pode ter com a sua memória, linguagem e pensamento.

A doença de Alzheimer é a mais conhecida e a mais comum desordem sob a égide da demência.

Características comuns das demências

– A demência é uma síndrome causada por morte de células cerebrais;

– As doenças neuro-degenerativas estão por trás da maioria das demências;

– Há uma estimativa de 47,5 milhões de pessoas que sofrem de demência em todo o mundo;

– Este número deverá aumentar para 75,6 milhões em 2030 e 135,5 milhões em 2050;

– Cerca de 58% das pessoas com demência, vivem em países subdesenvolvidos;

– Cerca de 1 novo caso de demência, é diagnosticada a cada 4 segundos;

– O custo atual, no tratamento de demências aos sistemas de saúde em todo o mundo é estimado em 604 bilhões de dólares;

– A Demência afeta principalmente as pessoas mais idosas, mas não é uma parte normal do processo de envelhecimento;

– A doença de Alzheimer representa entre 60% e 80% de todos os casos de demências;

– Não há atualmente nenhum tratamento conhecido para curar a demência degenerativa ou interromper totalmente o seu progresso;

Demência não é uma única doença em si, mas um termo geral para descrever sintomas tais como deficiências na memória, comunicação, humor, comportamento e compromete vis de regra a realização das atividades da vida diária (AVDs).

Enquanto, a probabilidade de ter demência aumenta com a idade, ela não é uma parte normal do envelhecimento.

Algumas deficiências cognitivas leves, como por exemplo, perda de memória de curto prazo (esquecer onde guardou um documento) podem acontecer como uma parte normal do envelhecimento, que lentamente começa a perder células cerebrais à medida que envelhecemos em torno dos 30 anos.

Isto é conhecido como declínio cognitivo relacionado com a idade, não demência, pois não interfere na realização das atividades da vida diária.

Causas mais comuns de demência

– Demência vascular – resultado da morte de células cerebrais causados ​​por condições tais como a doença vascular cerebral, por exemplo, acidente vascular cerebral (derrame). Este fato impede que o fluxo sanguíneo siga seu curso, privando as células do cérebro de oxigênio.

– Demência por lesão traumática – especialmente se forem repetitivas, tais como pancadas na cabeça pelos jogadores de futebol e lutadores – estes fatores têm sido associados a determinadas demências, que aparecem mais tardiamente na vida. A evidência é fraca, no entanto, ao afirmar que uma única lesão cerebral irá aumentar a probabilidade de ter uma demência degenerativa.

– Infecção por HIV – quando o problema é simplesmente denominado demência associada ao HIV, o vírus danifica células cerebrais, mas como este mecanismo funciona ainda é um mistério.

– Fatores reversíveis – algumas demências podem ser tratadas se for possível reverter os efeitos de causas subjacentes, incluindo interações medicamentosas, depressão, deficiências de vitaminas (por exemplo, tiamina / B1, levando a síndrome de Wernicke-Korsakoff, que é mais frequentemente causada por abuso de álcool), e anomalias da tireóide.

– Demência de Alzheimer – causada por morte celular cerebral progressiva. As estimativas variam entre 60% e 80% para a proporção de todos os casos de demência.

– Demência com corpos de Lewy – causada por neurodegeneração ligadas a estruturas anormais no cérebro. Aqui, as alterações cerebrais envolvem uma proteína chamada alfa-synuclein. (Ver post clicando aqui).

– Demência mista – refere-se um diagnóstico de dois ou três tipos que ocorrem em conjunto. Uma pessoa pode mostrar tanto a doença de Alzheimer e demência vascular, ao mesmo tempo. Ou a combinação pode ser corpos de Lewy e doença de Alzheimer. Também pode haver uma combinação de três tipos.

– Doença de Parkinson – marcada pela presença de corpos de Lewy. As pessoas com Parkinson além das alterações relacionadas ao movimento, também podem vir a desenvolver sintomas de demência como as alterações degenerativas no cérebro que ocorrem de forma gradual. (Ver post clicando aqui)

– A doença de Huntington – é semelhante ao mal de Parkinson, pois seu portador irá apresentar movimentos descontrolados além da demência como um componente dos sintomas, que incluem, alterações do humor. A Doença de Huntington é uma doença hereditária causada por um único gene defeituoso. Isto pode produzir a doença em qualquer idade – crianças de 2 anos até idosos com 80 anos, mas normalmente ocorre entre as idades de 30 e 50 anos.

Sendo assim, sempre que seu familiar apresentar qualquer distúrbio relacionado à cognição, o médico é o profissional indicado para lhe auxiliar e dar o diagnóstico em relação à presença ou não de um quadro demencial.

No entanto, o diagnóstico nem sempre é fácil. Mas quanto mais cedo este distúrbio for diagnosticado, maior será a qualidade de vida do seu portador.

Espero que tenham gostado do post e fiquem em paz.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *