A L-arginina é um dos muitos aminoácidos de que o corpo necessita para funcionar adequadamente.

Como outros aminoácidos, a L-arginina desempenha um papel importante na construção de proteínas. O corpo usa a proteína para ajudar na construção de músculos e reconstrução de tecido.

Além de construir proteínas, a L-arginina libera óxido nítrico no sangue.

O óxido nítrico atua dilatando os vasos sanguíneos da corrente sanguínea, melhorando o sistema circulatório.

Nosso corpo produz L-arginina em circunstâncias normais, mas também podemos obter L-arginina adicional como parte da dieta.

Carnes vermelhas, peixes, laticínios e ovos contêm pequenas quantidades de L-arginina que ajudam o corpo a repor os recursos necessários.

Ocasionalmente, a necessidade de L-arginina ser maior do que aquela que nosso corpo pode produzir. Isso ocorre em idosos e em portadores de algumas doenças.

Nesses casos, pode ser indicado L-arginina artificial sob a forma de medicação oral, injeções ou cremes. Várias condições de saúde podem se beneficiar de um aumento da ingestão de L-arginina.

Embora a L-arginina seja considerada segura em doses moderadas, o consumo exagerado pode ter efeitos colaterais graves, incluindo morte.

Benefícios da L-arginina

A L-arginina tem dois efeitos: ela se transforma em óxido nítrico e ajuda o corpo a construir proteínas.

Esses efeitos fornecem à L-arginina uma série de benefícios potenciais que vão desde a saúde do coração até ajudar a construir músculos, reparar feridas e melhorar a fertilidade masculina.

Embora existam muitas alegações sobre os benefícios da L-Arginina, nem todas elas são apoiadas por estudos de pesquisa científica.

A seguir estão alguns exemplos de benefícios e usos de L-arginina pesquisados:

  • teste de reserva de hormônio de crescimento
  • controla a hipertensão
  • corrige erros inatos de síntese de ureia
  • no tratamento de doenças cardíacas00
  • no tratamento da disfunção erétil (DE)
  • no alívio da inflamação do trato digestivo em bebês prematuros
  • controlar o açúcar no sangue em portadores de diabetes

 

Efeitos colaterais da L-arginina

A L-arginina tem alguns efeitos colaterais que devemos  estar cientes ao tomá-la como suplemento. Alguns dos efeitos colaterais mais comuns e benignos incluem:

  • Inchaço
  • gota
  • dor abdominal
  • inflamação das vias aéreas
  • diarreia
  • hipotensão
  • anormalidades sanguíneas
  • alergias
  • agravamento da asma

No entanto, a L-arginina pode resultar em algumas complicações graves que devem ser consideradas.

Como obter L-arginina na dieta

Um grande benefício de se obter L-arginina por meio da dieta é que é

A melhor fonte natural de L-arginina são os alimentos ricos em proteínas. Para algumas pessoas, proteínas animais, como carne vermelha (bovina), peito de frango e peru, lombo de porco e laticínios, podem ser a principal fonte de L-arginina.

Para indivíduos que não comem carne, as proteínas vegetais que contêm L-arginina incluem lentilhas, grão de bico, amendoim, sementes de abóbora e soja.

 

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *