A dependência é uma doença e reconhecer seus sinais pode ajudar o dependente a receber o tratamento adequado de que precisa.

Os vícios, estão associados a uma categoria conhecida como “transtornos relacionados a substâncias e vícios”.

O principal sintoma de um viciado, é a falta de controle sobre a substância em uso, o que leva a um comprometimento e sofrimento clinicamente significativo na ausência da mesma.

Os sintomas específicos variam de acordo com o transtorno aditivo.

Indivíduos com transtorno de uso de substâncias – viciados – acham difícil controlar seu uso, pois mesmo conscientes que são prejudiciais, continuam usando a substância ou adotando um comportamento aditivo.

Desejos intensos também caracterizam o vício. O indivíduo não é capaz de interromper o uso da substância e apresenta comportamento viciante, apesar de expressar o desejo de parar fazer uso da substância.

Os sinais e sintomas do transtorno por uso de substâncias, podem variar de acordo com o indivíduo, do tipo de substância utilizada, do histórico familiar e das circunstâncias pessoais enfrentadas.

Os transtornos físicos e mentais, causados por uso de substâncias tóxicas lícitas e ilícitas, trazem uma série de efeitos psicológicos, físicos e sociais que podem reduzir drasticamente a qualidade de vida das pessoas.

Sintomas psicológicos

Os sintomas da dependência que causam transtornos psíquicos são:

  • Incapacidade de parar de usar:Em muitos casos, como dependência de nicotina, álcool ou outras substâncias, o usuário terá feito pelo menos uma tentativa, na maioria das vezes malsucedida, de parar com o vício. Isso também pode ser fisiológico, já que algumas substâncias, como a heroína, são quimicamente viciantes e causam sintomas de abstinência quando a pessoa para de consumir.
  • Uso e abuso de substâncias continuam apesar dos problemas de saúde:O indivíduo continua a consumir regularmente a substância, apesar de terem desenvolvido doenças relacionadas. Por exemplo, um fumante pode continuar fumando mesmo após o desenvolvimento de câncer de pulmão.
  • Dificuldade em lidar com problemas:Uma pessoa com dependência química,  geralmente sente a necessidade de consumir substâncias, por acreditar que elas podem ajudar a melhorar seu comportamento e a lidar com seus problemas.
  • Obsessão:Uma pessoa pode ficar obcecada por uma substância, gastando cada vez mais tempo e energia encontrando maneiras de obtê-la.
  • Corre mais riscos: um indivíduo com um vício pode correr riscos para obter a substância, como trocar por sexo ou roubar, além de ficar mais vulnerável a se envolver em atividades de risco, como dirigir rápido ou de forma perigosa ou agir de forma violenta.
Sintomas sociais

O transtorno do uso de substâncias pode afetar o modo como um indivíduo socializa e se relaciona com outras pessoas.

  • Sacrifícios:Uma pessoa com dependência de substâncias, pode desistir de algumas atividades que anteriormente lhes trouxeram alegrias. Por exemplo, uma pessoa que abuse de álcool, pode recusar um convite para ir acampar ou passar um dia em família ou com amigos se não houver álcool disponível.
  • Deixar de lado hobbies e atividades: À medida que um vício progride, o indivíduo pode parar de participar dos passatempos de que gosta.
  • Manter um bom suprimento:As pessoas com transtornos por uso de substâncias sempre se certificarão de que têm uma reserva da substância, mesmo que não tenham muito dinheiro. É comum usuários de drogas ou álcool fazerem sacrifícios em seu orçamento para garantir a disponibilidade da substância.
  • Sigilo e solidão:Em muitos casos, uma pessoa com transtorno por uso de substâncias optar por usar a substância sozinha ou em segredo.
  • Negação:Um número significativo de pessoas com transtorno de uso de substâncias não aceita que têm um problema. Algumas podem estar cientes da dependência física de uma substância, mas negam ou se recusam a aceitar a necessidade de procurar tratamento, acreditando que podem desistir “a qualquer hora” que quiserem.
  • Excesso de consumo ou abuso de substâncias:Alguns tipos de transtornos por uso de substâncias, como transtornos por uso de álcool ou opiáceos, podem levar o indivíduo a consumir quantidades inseguras de uma substância. Os efeitos físicos, do abuso de uma substância podem ser graves como a superdosagem que pode levar a morte.
  • Ter estoques: uma pessoa com um vício pode ter pequenos estoques de uma substância escondida em diferentes partes da casa, ou do carro, muitas vezes em lugares improváveis, para evitar a detecção.
  • Dificuldades financeiras:Uma substância com alto custo, pode levar a sacrifícios financeiros consideráveis para garantir um suprimento regular da mesma.
Sintomas físicos

Usar repetidamente uma substância pode afetar uma série de funções e sistemas corporais.

  • Sintomas de abstinência:Quando os níveis da substância em que uma pessoa tem dependência caem abaixo nível habitual, o usuário pode apresentar sintomas físicos, dependendo da substância, que incluem desejos incontroláveis, constipação intestinal, diarreia, tremores, convulsões, suores e comportamento atípico, incluindo violência.
  • Alterações de apetite: algumas substâncias alteram o apetite. O consumo de maconha, por exemplo, pode aumentar o apetite, enquanto a cocaína pode reduzir.
  • Agravos decorrentes do uso de uma substância: Substâncias que produzem fumaça, por exemplo, tabaco e crack, podem levar a doenças respiratórias incuráveis como o câncer de pulmão. Injetar drogas ilícitas pode levar a lesões nos membros e problemas nas veias e artérias, levando, em alguns casos, ao desenvolvimento de infecções e à possível perda de um braço ou perna. O consumo regular excessivo de álcool pode levar a problemas crônicos no fígado – cirrose hepática.
  • Insônia:  A insônia é um sintoma comum de abstinência. Usar estimulantes ilícitos, como o êxtase, mantém o indivíduo em vigília atrapalhando o sono.
  • Mudança na aparência: usuários de algumas substâncias como as metanfetaminas,  podem apresentar aparência desgrenhada, cansada e abatida, pois ao usar a substância o comportamento viciante substitui ações importantes do dia a dia, inclusive relacionadas ao autocuidado.
  • Aumento da tolerância: O corpo experimenta efeitos reduzidos da substância ao longo do tempo, de modo que a pessoa sente a necessidade de usar mais e mais para obter o mesmo efeito.

Se você ou alguém que conhece tiver algum desses sintomas, busque ajuda, a dependência tem tratamento e com certeza seu corpo vai te agradecer.

Créditos de imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/background”>Background image created by Freepik</a>

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/background”>Background image created by Snowing – Freepik.com</a>

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/restaurant”>Restaurant image created by Freepik</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *