Olá pessoal, tudo bem? Este post irá falar sobre os benefícios da soja para nossa saúde.

A soja é uma leguminosa, ou seja, grãos contidos em vagens ricos em tecido fibroso. Seu cultivo teve início na Ásia há cerca de 5.000 anos atrás.

No Brasil, seu cultivo iniciou-se em meados da década de 50 por ser a melhor alternativa de verão para suceder o trigo, cultivado no inverno.

Atualmente, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), referente ao ano de 2015, o cultivo é de 96,2 milhões de toneladas.

A soja possui diversas variedades, sendo que a mais comum é a amarela, mas, também, tem-se a soja preta e a verde, conhecida como edamame.

Cada 100 gramas de soja contem, aproximadamente, 30% de carboidratos, 38% de proteínas, 20% de gorduras e 16% de fibras. É fonte, ainda, de vitamina E (23mg), potássio (1.800mg), fósforo (704mg), ferro (16mg), magnésio (280mg) e selênio (6mg).

Benefícios

Atenuação dos sintomas da menopausa

Um dos principais destaques da soja é a presença de isoflavonas, um tipo de flavonóide incolor. As isoflavonas são conhecidas como fitoestrógenos, ou seja, são compostos derivados de vegetais que exercem uma fraca atividade estrogênica no organismo humano, podendo atenuar os sintomas da menopausa por participar da ação do hormônio sexual estrogéno.

Sua ação depende do nível de hormônio no organismo humano, pois por ter a estrutura semelhante a do hormônio feminino compete com ele pelos receptores (locais) de ligação para exercer sua atividade

A menopausa é caracterizada pela diminuição na produção dos hormônios estrógeno e progesterona, que tende a ocorrer entre 45 a 55 anos de idade.

Como a estrutura das isoflavonas é semelhante a do estrógeno, as isoflavonas se ligariam aos receptores do hormônio e exerceriam um efeito fraco sobre o organismo, atenuando os sintomas característicos dessa fase da vida, tais como: fogacho (ondas de calor), sudorese, irritação e insônia.

Com relação à recomendação de consumo das isoflavonas ainda não se tem uma quantidade bem definida, mas estudos sugerem que ao consumir, no mínimo, 50mg/dia, o que equivale a 3 colheres de sopa de soja cozida (70g) ou a 1 fatia de tofu (25g), os sintomas da menopausa seriam atenuados, levando-se em consideração que os sintomas sejam classificados como leves.

Ação antioxidante

Como a isoflavona é um composto do grupo dos flavonoides, ela atua inibindo a produçãoo de compostos reativos do oxigênio, também, conhecidos como Radicais Livres (RL), o que está diretamente correlacionado com a diminuição do risco de desenvolvimento de Doenças Cardiovasculares (DCV).

Melhoria do trânsito intestinal

A soja é rica em fibras, tanto solúveis quanto insolúveis, o que contribui com a melhora do trânsito intestinal, tornando o bolo fecal mais pesado, o que favorece seu impulsionamento através do intestino, contribuindo para prevenir problemas como constipação e prisão de ventre.

Formas de consumo

Há inúmeros alimentos de soja, sendo os principais o grão, a farinha, o óleo, a proteína texturizada (conhecida popularmente como “carne” de soja), o tofu, o missô, o extrato (conhecido popularmente como “leite” de soja), entre outros.

Ao preparar o grão, recomenda-se deixa-lo em água, na geladeira, por 12 a 14 horas para reduzir o teor de ácidos fítico, o qual interfere na absorção de nutrientes como ferro e cálcio.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *