Deficiência auditiva é à incapacidade total ou parcial de ouvir sons.

Os sintomas podem ser leves, moderados, graves ou profundos. O portador de deficiência auditiva leve, pode ter problemas para entender a fala, especialmente se houver muito ruído ao redor, enquanto aqueles com surdez moderada podem precisar de um aparelho auditivo.

Alguns indivíduos são severamente surdos e fazer  uso de leitura labial, para se comunicar com outras pessoas. As pessoas que são profundamente surdas, não conseguem ouvir nada e depender completamente da leitura labial ou da linguagem gestual.

Causas

A perda auditiva refere-se à redução parcial ou total da capacidade de ouvir sons.

Algumas doenças ou circunstâncias podem causar surdez como; catapora, citomegalovírus, caxumba, meningite, anemia falciforme, sífilis, doença de Lyme, diabetes, câncer, exposição a fumo passivo, entre outras

O ouvido interno é onde se encontram os ossos mais delicados do corpo, e os danos ao tímpano ou ao ouvido médio podem causar perda auditiva e surdez de diversas maneiras.

Perda auditiva: Esta é uma capacidade reduzida de ouvir sons da mesma maneira que outras pessoas.

Surdez: Ocorre quando uma pessoa não consegue compreender a fala através da audição, mesmo quando o som é amplificado.

Surdez profunda: refere-se a uma total falta de audição. Um indivíduo com surdez profunda é incapaz de detectar o som.

A gravidade da deficiência auditiva é categorizada por quanto volumes mais altos precisam ser definidos antes que se possa detectar um som.

Como a audição funciona?

Ondas sonoras entram no ouvido, desce pela orelha, pelo canal auditivo e atingem o tímpano, que vibra. As vibrações do tímpano passam para três ossos conhecidos como ossículos no ouvido médio.

Esses ossículos amplificam as vibrações, que são então captadas por pequenas células semelhantes a pelos na cóclea.

Estes se movem quando as vibrações os atingem, e os dados do movimento são enviados através do nervo auditivo para o cérebro. O cérebro processa os dados, que interpretará os mesmos como som.

Células ciliadas

Tipos

Existem três tipos diferentes de perda auditiva:

1) Perda auditiva condutiva

Isso significa que as vibrações não estão passando do ouvido externo para o ouvido interno, especificamente para a cóclea, pode ocorrer por vários motivos, incluindo:

  • Acúmulo de cera no ouvido
  • Infecção no ouvido com acúmulo de pus
  • Tímpano perfurado

Infecções de ouvido podem deixar cicatrizes, o que pode reduzir a função do tímpano. Os ossículos podem ficar comprometidos como resultado de infecção, trauma ou ambos, uma condição conhecida como anquilose.

2) Perda auditiva neurossensorial

Essa perda auditiva é causada por disfunção do ouvido interno, cóclea, nervo auditivo ou dano cerebral.

Este tipo de perda auditiva é normalmente causado por células ciliadas danificadas na cóclea. À medida que envelhecemos, as células ciliadas perdem parte de sua função e a audição se deteriora.

A exposição prolongada a ruídos altos, especialmente sons de alta frequência, é outro motivo comum para danos às células ciliadas. As células ciliadas danificadas não podem ser substituídas. Atualmente, pesquisas estão investigando o uso de células tronco,  para o crescimento de novas células ciliadas.

A surdez neurossensorial total também pode ocorrer como resultado de deformidades congênitas, infecções do ouvido interno ou traumatismo craniano.

3) Perda auditiva mista

É a combinação de perda auditiva condutiva e neurossensorial. Infecções de ouvido em longo prazo que podem danificar tanto o tímpano como os ossículos. Às vezes, a intervenção cirúrgica pode restaurar a audição, mas nem sempre é eficaz.

Surdez e fala

A perda auditiva pode afetar a capacidade de fala dependendo de quando ela ocorre.

Sintomas

Os sintomas da deficiência auditiva dependem de sua causa. Algumas pessoas nascem sem poder ouvir, enquanto outras se tornam surdas devido a um acidente ou doença. Para a maioria das pessoas, os sintomas da surdez progridem gradualmente ao longo do tempo, o sintoma mais comum de perda gradual de audição é o zumbido.

Existem quatro níveis de surdez ou deficiência auditiva. Esses são:

  • Surdez leve ou deficiência auditiva leve:o portador só pode detectar sons entre 25 e 29 decibéis (dB), tem dificuldade em entender as palavras que outras pessoas estão dizendo, especialmente se houver muito ruído de fundo.
  • Surdez moderada ou deficiência auditiva moderada:só é possível detectar sons entre 40 e 69 dB. Seguir uma conversa usando apenas a audição é muito difícil sem usar um aparelho auditivo.
  • Surdez grave:neste caso o portador só ouve sons acima de 70 a 89 dB. Uma pessoa gravemente surda, deve fazer uso de leitura labial ou usar a linguagem de sinais para se comunicar, mesmo que tenha um aparelho auditivo.
  • Surdez profunda:Qualquer pessoa que não consiga ouvir um som abaixo de 90dB tem surdez profunda. Alguns indivíduos com surdez profunda não conseguem ouvir absolutamente nada, em qualquer nível de decibéis. A comunicação é realizada usando linguagem de sinais, leitura labial ou leitura e escrita.

Tratamento

A ajuda está disponível para pessoas com todos os tipos de perda auditiva. O tratamento depende da causa e gravidade da surdez.

A perda auditiva neurossensorial é incurável. Quando as células ciliadas da cóclea estão danificadas, elas não podem ser reparadas. No entanto, vários tratamentos e estratégias podem ajudar a melhorar a qualidade de vida.

Aparelhos auditivos

Os aparelhos auditivos podem ajudar a melhorar a audição e a qualidade de vida, são dispositivos portáteis que ajudam na audição.

Existem vários tipos de aparelhos auditivos, com uma variedade de tamanhos, circuitos e níveis de energia. Os aparelhos auditivos não curam a surdez, mas amplificam o som que entra no ouvido para que se  possa ouvir com mais clareza.

Aparelhos auditivos consistem em uma bateria, alto-falante, amplificador e microfone. Hoje, eles são muito pequenos, discretos e podem caber dentro do ouvido. Muitas versões modernas podem distinguir o ruído de fundo dos sons de primeiro plano, como a fala.

Entretanto o aparelho auditivo não é adequado para surdez profunda.

Implantes cocleares

Se o tímpano e o ouvido médio estiverem funcionando corretamente, pode ser indicada a colocação de um implante coclear.

Trata-se de um eletrodo fino que é inserido na cóclea, que  transforma sons em impulsos elétricos  enviados aos nervos auditivos, através um pequeno microprocessador colocado sob a pele atrás da orelha.

Implante coclear

Um implante coclear pode ser indicado, para ajudar portadores de surdez com deficiência auditiva causada por danos às células ciliadas na cóclea. Os implantes geralmente melhoram a compreensão da fala.  Implantes cocleares modernos, têm uma nova tecnologia que ajuda os pacientes a apreciar a música, entender melhor a fala mesmo com ruído de fundo.

.Língua de sinais e leitura labial

A linguagem de sinais pode ajudar na comunicação entre pessoas que não conseguem mais ouvir. Algumas pessoas com deficiência auditiva, podem ter problemas de fala, bem como dificuldades em compreender a fala de outras pessoas.

A leitura labial e a linguagem de sinais podem substituir ou complementar a comunicação oral.

Existe uma variedade de linguagens de sinais.

Prevenção

Para prevenir a perda auditiva devido ao processo de envelhecimento, seguem algumas dicas:

Sempre use protetores de ouvido se passar longos períodos de tempo expostos a ruídos altos.

  • Fones de ouvido: evite utilizar fones de ouvido com o som muito alto, pois o uso pode destruir as células ciliadas.
  • Saúde ocupacional: Use  protetores auriculares ou protetores de ouvido se trabalha em ambientes onde tem muito barulho..
  • Cotonetes de algodão: não insira cotonetes para limpar os ouvidos, isso empurra a cera para baixo.

A audição pode se deteriorar com a idade, mas o risco pode ser reduzido tomando-se a medidas preventivas precocemente.

Créditos de imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/music”>Music photo created by asier_relampagoestudio – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *