Segundo o Centro para o Controle e Prevenção de Doenças Americano (CDC), 29 milhões de pessoas nos Estados Unidos têm diabetes.

As variações entre os diagnósticos individuais para Diabetes tipo II são muito grandes para que exista uma idade exata de início para sua ocorrência.

Há evidências, entretanto, de que a probabilidade de desenvolver a condição aumenta drasticamente após a idade de 45 anos.

Infelizmente a Diabetes tipo II é uma patologia muitas vezes associada aos nossos hábitos de vida.

A falta de atividade física, o consumo exagerado de fast foods e alimentos industrializados, bem como de refrigerantes, levam ao aumento do peso e consequentemente ao um risco maior de desenvolver este agravo.

Algumas ações simples podem reduzir as chances de desenvolver diabetes tipo 2  e incluem:

– Fazer exercícios moderados por pelo menos 30 minutos, 5 vezes por semana;

– Manter-se diariamente fisicamente ativo;

– Manter uma dieta saudável e equilibrada

– Reduzindo os açúcares nos alimentos e gorduras em excesso

– Monitorar e controlar a  ingestão de carboidratos;

– Comer com maior frequência, mas porções menores e menos calóricas;

– Monitorização e tratamento o níveis de glicose no sangue;

– Controlar o estresse à fim de reduzir o hormônio do estresse o cortisol;

– Hidrate-se sempre;

– Aumento da ingestão de fibras

– Mantenha uma boa noite de sono.

À medida que o corpo envelhece as necessidades  nutricionais alteram-se ligeiramente e nossa adaptação as mudanças diminui, deixando-nos mais vulneráveis a algumas doenças.

Estudos recomendam que o tipo de dieta deve ser alterado e a prática de exercício uma rotina após os 50 anos.

Indivíduos com maior risco de diabetes, devem certificar-se escolhas dietéticas à fim de  controlar o açúcar no sangue, mas isso não significa cortar carboidratos completamente apenas modificar a forma de consumo e frequência.

A Associação Americana de Diabetes recomenda exames de triagem anual  após a os 45 anos. Mas a idade que essa condição se desenvolve depende de muitos fatores diferentes para que se possa prever com precisão.

Uma ampla junção de fatores individuais de saúde, aliados a estilo de vida podem influenciar a progressão da condição.

Pesquisas afirmam que quase um terço das pessoas com diabetes desconhecem ser portadoras deste agravo, o que complica ainda mais as estimativas.

De acordo com o CDC, de 1997 até 2011, a idade média em que as pessoas são diagnosticadas com diabetes nos Estados Unidos gira em torno dos 54 anos.

Embora possa não haver uma idade definida para o início do diabetes tipo 2, a idade aumentam as chances consideravelmente desenvolver a doença.

Em 2014, estimou-se  que 4,3% dos americanos, com mais de 20 anos de idade tinham diabetes, esse valor elevou-se para 13,4% dos 45 aos 64 anos, e teve um declínio de11,2% aos  65 anos ou mais.

Um estudo realizado  em 2016 identificou  que as taxas de diabetes tipo 2 eram até sete vezes maiores em adultos chineses com idades compreendidas entre os 55 e os 74 anos do que nos 20 aos 34 anos.

Fatores de risco:

Fatores comuns que podem aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2 incluem:

– Ter mais de 45 anos;

– Estar acima do peso;

– Ter excesso de gordura abdominal ou barriga;

– Dieta desequilibrada, especialmente aquelas com excesso de açúcares e gorduras;

– Sedentarismo;

– Ter membros da família com diabetes;

– Ter diabetes durante a gravidez (diabetes gestacional);

– Colesterol elevado além de triglicerídeos, níveis baixos de HDL.

– Hipertensão;

– História de doença cardíaca ou Acidente Vascular Encefálico prévio;

– Alterações no Fígado e/ou doença renal

– Síndrome dos ovários policísticos

– Depressão.

Maneiras de reduzir as chances de desenvolver diabetes tipo 2

Muitas vezes, aqueles com diabetes tipo 2 não sabem que têm a condição até que os sintomas físicos ocorrem, como o aumento da sede, fome e fadiga .

Isso significa que a maior parte do que é conhecido sobre a progressão precoce da condição é baseada em informações obtidas com o acompanhamento de pessoas com pré-diabetes, a condição que precede a diabetes tipo 2.

Sem tratamento, entre 15% à 30% das pessoas com pré diabetes desenvolverá diabetes tipo 2 dentro de 5 anos de diagnóstico.

Mas, para pessoas com pré diabetes mudarem este prognóstico, faz-se necessário mudança da dieta no estilo de vida isso pode reduzir o risco de desenvolver diabetes tipo 2 em 58%. Então, fique atento aos sinais!

Se você se encontra na idade madura, mantenha-se em movimento, alimente-se de forma saudável e busque qualidade em sua vida.

Fonte:

MATSUDO, Sandra Marcela Mahecha. Envelhecimento, atividade física e saúde. BIS. Boletim do Instituto de Saúde (Impresso), n. 47, p. 76-79, 2009.

RIBEIRO, Jane Patrícia; ROCHA, Suelen Alves; POPIM, Regina Célia. Compreendendo o significado de qualidade de vida segundo idosos portadores de diabetes mellitus tipo II. Esc Anna Nery, v. 14, n. 4, p. 765-71, 2010.

FRANCHI, Kristiane Mesquita Barros et al. Capacidade funcional e atividade física de idosos com diabetes tipo 2. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 13, n. 3, p. 158-166, 2012.

Créditos imagem:

<a href=”http://www.freepik.com/free-photos-vectors/food”>Food image created by Yanalya – Freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *