Milhões de pessoas em todo o mundo podem apresentar sintomas de ansiedade em situações sociais.

A Associação de Ansiedade e Depressão Americana refere que milhares de pessoas apresentam um tipo de ansiedade a cada ano.

Deste total geralmente 35% têm ansiedade social, que se manifesta como um medo intenso de ser julgado ou rejeitado por outros em um contexto social.

Para algumas pessoas, lidar com a ansiedade social significa evitar uma variedade de eventos sociais, incluindo aqueles que normalmente seriam uma fonte de diversão e alegria, como festas ou cerimônias como formatura e casamento.

A ansiedade social pode levar ao isolamento e à redução da confiança. Vamos dar a seguir algumas dicas para lidar com essa situação.

Evite estratégias de enfrentamento negativas

Os estados emocionais e mentais negativos associados à ansiedade social podem levar a sintomas fisiológicos que pioram a ansiedade e levam a mais isolamento.

Ao se encontrar em uma situação social inevitável – como um evento no trabalho ou outro compromisso -, muitas pessoas tentam atenuar os sintomas de sua ansiedade social por meio de estratégias negativas de enfrentamento, principalmente o consumo de álcool.

E enquanto o primeiro copo ou dois de vinho podem realmente parecer o melhor antídoto contra a preocupação compulsiva, beber demais provavelmente acabará piorando a ansiedade.

Pesquisas demonstraram, que  o consumo excessivo de álcool provoca  mau humor, ansiedade aumentada e a outros sintomas relacionados, como padrões de sono interrompidos.

De acordo com estudos 20% portadores de ansiedade social também apresentam transtorno por uso de álcool  e esses achados se aplicam a adultos e adolescentes também.

Portanto, uma dica importante para manter a ansiedade social sob controle e evitar um possível agravamento dos sintomas é evitar beber demais, mesmo que a sensação inicial de relaxamento que o álcool possa proporcionar pareça atraente.

Enfrente seus medos, não se esconda deles

Outro objetivo para as pessoas que experimentam ansiedade social é evitar se envolver em situações sociais, utilizando o telefone celular acessando mídias sociais como fuga ou realizando outras atividades nos smartphones.

Um estudo realizado em 2016, analisou dados de 367 participantes adultos jovens que eram usuários de smartphones, e foram encontradas relação entre o uso excessivo de smartphones e a presença de ansiedade social.

Além disso, se esconder atrás de um smartphone só evitará resolver o problema da ansiedade social. Embora possa assustador no começo, é muito melhor enfrentar a ansiedade social de frente, através da exposição gradual a situações sociais cada vez mais complexas.

Se coloque de forma simples, proposital e repetidamente desajeitada em situações sociais, para aprender que mesmo alguns deslizamentos sociais não levarão à rejeição ou exclusão de grupos sociais. Afinal, todos são desajeitados e cometem erros ocasionalmente.

Devemos reconhecer o fato de que a maioria das pessoas passa por experiencias desconfortantes e estamos todas as pessoas estão expostas a situações que possam ser constrangedoras em nossa vida.

Renomeie seus pensamentos

Outra estratégia de enfrentamento das formas sociais e outras formas de ansiedade é tentar reformular sua compreensão do estresse que possamos estar enfrentando.

O problema é que pensamos que todo o estresse é ruim

Entender que esses alarmes são naturais, mas falsos, pode ajudar as pessoas a se sentirem mais à vontade quando precisam fazer algo que geralmente as deixa ansiosas, descobriram os pesquisadores.

Outras pesquisas sugerem que uma ferramenta útil para lidar com preocupações e pensamentos negativos é a técnica “sim” e “mas” . Essa técnica exige que o indivíduo desafie os pensamentos negativos e os contrabalanceie com uma afirmação positiva.

Por exemplo, em um cenário de ansiedade social, podemos pensar: “Sim, eu realmente participarei de uma festa cheia de pessoas que não conheço. Mas, sou uma pessoa engraçada e interessante, com muitos hobbies, então eu definitivamente encontrarei algo para conversar com outras pessoas “.

Os especialistas sugerem que, para virar a mesa completamente contra os pensamentos negativos devemos combater seu medo não apenas com um, mas com até três pensamentos positivos e afirmativos.

Faça algo de bom para alguém

Finalmente, uma boa maneira de diminuir a situação social é tentar se distrair de todas as preocupações e pensamentos negativos, fazendo algo de bom para outra pessoa.

Pesquisas anteriores mostraram que ações boas podem ter um impacto positivo no humor. Uma pesquisa realizada em 2017 afirma que fazer coisas boas para outra pessoa ativa uma área do cérebro ligada ao ciclo de motivação e recompensa.

Um estudo publicado na revista Motivação e Emoção (Motivation and Emotion) em 2015, atos altruístas podem ajudar as pessoas que têm ansiedade social a se sentirem mais à vontade em situações sociais.

No estudo, as pessoas que se envolveram ativamente em atos de bondade para com os outros, como ajudar se sentiram mais confortáveis em situações sociais.

Fonte:

https://www.medicalnewstoday.com/articles/326211.php

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *