Um novo estudo em culturas de células sugere que a ivermectina, um medicamento antiparasitário existente, é capaz de eliminar o SARS-CoV-2 dentro de 48 horas. No entanto, resta saber se essa abordagem é segura e eficaz nos seres humanos.

À medida que a corrida rumo a um tratamento eficiente da doença do coronavírus 19 (COVID-19) continua, os pesquisadores estão testando medicamentos novos e antigos.

Um artigo de estudo publicado recentemente na revista Antiviral Research indica que pesquisadores do Laboratório de Referência de Doenças Infecciosas Vitorianas (VIDRL) ​​e da Universidade Monash, ambos em Melbourne, na Austrália, podem ter encontrado um tratamento viável: um medicamento antiparasitário chamado ivermectina.

A ivermectina trata infestações parasitárias, como as causadas por piolhos e sarna. Estudos antigos referem que este medicamento, também pode combater alguns vírus, incluindo o HIV-1 e o vírus da dengue.

Os pesquisadores por trás do presente estudo demostraram por meio de experimentos de laboratório em culturas de células, que o medicamento pode combater o COVID-19.

Ivermectina em dose única aparentemente eficaz

Os pesquisadores infectaram culturas de células com isolados de SARS-CoV-2 e as trataram com 5 micromoles de ivermectina.

De acordo com os pesquisadores,  mesmo uma dose única a Ivermectina poderia remover essencialmente todo o RNA viral por 48 horas.

Embora esses achados pareçam acreditar que ivermectina pode combater o SARS-CoV-2, os pesquisadores alertam que é impossível saber se este é um tratamento viável em humanos até que os ensaios clínicos confirmem seu mérito.

A ivermectina é amplamente utilizada e vista como uma droga segura. Precisamos descobrir, agora, se a dosagem segura  seja viável em humanos.

Se a pesquisa confirmar que um medicamento existente pode combater o SARS-CoV-2, a disponibilidade do medicamento e o fato de já ter sido submetido a testes e ensaios – embora para outras indicações – podem significar que o tratamento pode chegar rapidamente aos infectados por COVID-19 .

Os pesquisadores ainda não entendem completamente como a ivermectina é capaz de combater o SARS-CoV-2.

No entanto, com base nos resultados de estudos anteriores, a equipe propõe que o medicamento possa impedir o vírus de interferir na capacidade da célula hospedeira de eliminar o invasor.

Fonte:

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0166354220302011?via%3Dihub

Crédito de imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/background”>Background vector created by starline – www.freepik.com</a>

 

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *