A prática de exercícios é essencial para uma boa saúde aos portadores de doença de Parkinson.

O projeto Parkinson’s Results publicou o resultado de um estudo que durou 10 anos com 12.000 pessoas em cinco países, descobriu que iniciar o exercício o mais cedo possível após o diagnóstico e fazer pelo menos 2,5 horas por semana pode retardar o progresso da doença.

A Fundação Internacional Parkinson Disease recomenda alongamento, juntamente com exercícios aeróbicos, fortalecedores e agradáveis, para os indivíduos que sofrem da Doença de Parkinson.

Neste estudo publicado na revista The Lancet Neurology os pesquisadores observaram e analisaram um grupo controle que fez exercícios de alongamento, enquanto o outro usava bicicletas ergométricas em casa. O último grupo mostrou uma melhora significativa na capacidade motora – comparável à alcançada por vários medicamentos convencionais de Parkinson.

O grupo de ciclistas, foi orientado a pedalar de 30 a 45 minutos três vezes por semana durante 6 meses, recebendo bicicletas ergométricas com telas e jogos projetados para despertar o entusiasmo e motivá-los a melhorar (exergames). Exergames combinam exercício físico com game, permitindo que a ludicidade e a fascinação dos jogos digitais contribuam para a prática da atividade física.

O estudo – realizado pelo Departamento de Neurologia do Instituto Donders de Cérebro, Cognição e Comportamento no Radboud University Medical Center – mostrou que os indivíduos com bicicletas melhoraram significativamente a capacidade motora em comparação com aqueles que simplesmente se alongaram. Além disso, os participantes também apresentaram uma melhora no sistema cardiovascular.

Concluindo, o estudo demonstrou que o exercício aeróbico tem efeitos nos sinais motores da doença de Parkinson, semelhantes à levodopa (droga que ajuda no controle dos movimentos), mas com a principal diferença de que o exercício estabiliza e a levodopa melhora os sinais e sintomas de Parkinson.

Os pesquisadores concluem que os ganhos na capacidade motora foram clinicamente significativos e mostraram o benefício do exercício em um regime de tratamento.

Fonte:

https://www.medicalnewstoday.com/articles/326411.php

Créditos de imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/people”>People photo created by freepik – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *