Surdez unilateral e bilateral

Surdez unilateral (SDD), refere-se à deficiência auditiva em apenas um ouvido.

A surdez bilateral ocorre deficiência auditiva em ambos os ouvidos.

Pessoas com deficiência auditiva unilateral podem achar difícil manter uma conversa se a outra pessoa estiver do lado afetado. Identificar a fonte de um som pode ser mais difícil quando comparado com aqueles que conseguem ouvir bem nos dois ouvidos. Compreender o que os outros estão dizendo, quando há muito ruído ambiental pode ser difícil.

Com pouco ou nenhum ruído de fundo, o portador de surdez unilateral possui as mesmas habilidades comunicativas que uma pessoa com audição funcional nos dois ouvidos.

Bebês nascidos com surdez unilateral tendem a apresentar atrasos no desenvolvimento da fala, pois podem achar mais difícil se concentrar quando vão à escola. As atividades sociais podem ser mais desafiadoras do que para crianças sem problemas auditivos.

Sintomas

Os sintomas da deficiência auditiva dependem da causa. Algumas pessoas nascem sem poder ouvir, enquanto outras podem se tornar surdas devido a um acidente ou doença. Para a maioria das pessoas, os sintomas da surdez progridem gradualmente ao longo do tempo.

Quatro níveis de surdez

Existem quatro níveis de surdez ou deficiência auditiva. Esses são:

  • Surdez leve ou deficiência auditiva leve: o portador só pode detectar sons entre 25 e 29 decibéis (dB), acham difícil entender as palavras que outras pessoas estão dizendo, especialmente se houver muito ruído de fundo.
  • Surdez moderada ou deficiência auditiva moderada: o portador pode detectar sons entre 40 e 69 dB. Após uma conversa, usar apenas a audição é muito difícil sem o uso de um aparelho auditivo.
  • Surdez grave: só ouve sons acima de 70 a 89 dB, um indivíduo com sudez grave deve ler os lábios ou usar a linguagem de sinais para se comunicar, mesmo que possua um aparelho auditivo.
  • Surdez profunda: indivíduos incapazes de ouvir um som abaixo de 90dB tem surdez profunda. Algumas pessoas com surdez profunda não conseguem ouvir nada, em nenhum nível de decibéis. A comunicação é realizada usando linguagem de sinais, leitura labial ou leitura e escrita.
Diagnóstico

Os pacientes que suspeitam que algo está errado com sua audição devem procurar o médico.

O médico irá avaliar e fará várias perguntas sobre os sintomas, incluindo quando começaram, se pioraram ou não e se o indivíduo está sentindo dor ao lado da perda auditiva.

O médico examinará o ouvido usando um otoscópio. Este é um instrumento com uma luz na ponta, que pode identificar as seguintes anormalidades:

  • Tímpano perfurado
  • Bloquei por objeto estranho
  • Acúmulo de cera
  • Infecção do canal auditivo
  • Colesteatoma que é o crescimento de pela atrás do tímpano, no ouvido médio.
  • Presença de secreção no canal auditivo
Tratamento

O tratamento está disponível a todos os tipos de perda auditiva, e depende da causa e da gravidade da surdez.

A perda auditiva neuros sensorial é incurável, pois ocorre quando as células ciliadas da cóclea estão danificadas, e não podem ser reparadas. No entanto, vários tratamentos e estratégias podem ajudar a melhorar a qualidade de vida do portador.

Aparelhos auditivos

Estes são dispositivos vestíveis que auxiliam a audição.

Existem vários tipos de aparelhos auditivos. Eles vêm em uma variedade de tamanhos, circuitos e níveis de potência. Os aparelhos auditivos não curam a surdez, mas amplificam o som que entra no ouvido para que o ouvinte possa ouvir com mais clareza.

Os aparelhos auditivos consistem em bateria, alto-falante, amplificador e microfone. Hoje, eles são muito pequenos, discretos e podem caber dentro da orelha. Muitas versões modernas podem distinguir o ruído de fundo dos sons de primeiro plano, como a fala.

O aparelho auditivo não é adequado para pessoas com surdez profunda.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *