Uma ferida fica infectada,  quando microrganismos, como bactérias, crescem na pele lesada. Os sintomas podem incluir dor, inchaço e vermelhidão. Infecções mais graves podem causar náuseas, calafrios e febre.

Se uma ferida estiver infectada, no entanto, ela pode piorar ao invés de melhorar. Qualquer dor, vermelhidão e inchaço geralmente aumentam de intensidade.

Feridas infectadas, também podem levar a outros sintomas, como:

  • Pele quente ao redor da ferida
  • Secreção amarela ou esverdeada proveniente da ferida
  • Odor desagradável
  • Estrias vermelhas na pele ao redor da ferida
  • Febre e calafrios
  • Dor
  • Náuseas
  • Vômitos

Em caso de se ferir em casa alguns cuidados são fundamentais á fim de manter seu ferimento longe de bactérias:

  1. Lave bem as mãos com sabão e água morna, depois enxágue e seque-as.
  2. Limpe o corte e lave com água morna por vários minutos. Use água morna e sabão para limpar a pele ao redor, mas evite colocar sabão na ferida.
  3. Verifique se não há sujeira ou detritos, como vidro ou cascalho, na ferida. Para remover detritos, use uma pinça ou esfregue com cuidado e delicadeza a ferida com um pano macio e úmido.
  4. Deixe a pele secar ao ar antes de cobri-la com gaze ou curativo. Geralmente, não há necessidade de cobrir pequenos cortes e arranhões.
  • Troque o curativo pelo menos uma vez ao dia. Substitua-o imediatamente se ficar úmido ou sujo.
  • Lave delicadamente a ferida todos os dias.
  • Evite usar água oxigenada, ou iodo na ferida, pois isso pode causar irritação na pele.
  • Não toque na pele ou na crosta da ferida, pois isso pode causar cicatrizes, retardar a cicatrização e aumentar o risco de infecção.
  • Se a ferida não mostrar sinais de melhora dentro de 1 a 2 dias, procure ajuda em uma Unidade Básica de Saúde.

Caso seu ferimento seja extenso procure um profissional de saúde para tratar a lesão e prevenir infecções e outras complicações.

Pessoas com mordidas de animais ou feridas por objetos sujos ou enferrujados podem estar em risco de tétano e devem procurar atendimento médico. Um profissional de saúde pode limpar a ferida e administrar a vacina ou soro antitetânico, se necessário.

O tétano é uma condição potencialmente fatal que ocorre quando bactérias denominadas Clostridium tetani entram no corpo e liberam toxinas que afetam os nervos. Os sintomas do tétano podem incluir trismo, devido à contração dos masseteres e músculos da mímica facial, ocasionando o riso sardônico. Outros grupos musculares são acometidos, como os reto abdominais e a musculatura paravertebral, podendo ocasionar opistótono (característico das crianças). Com a evolução da doença, os demais músculos do organismo são acometidos progressivamente. As contraturas musculares vêm logo a seguir e, dependendo de sua intensidade e frequência, o tétano poderá ser de menor ou maior gravidade, piorando aos estímulos auditivos, visuais e táteis. Dependendo de sua intensidade, esses espasmos podem evoluir até para fraturas de vértebras ou parada respiratória. O paciente tetânico, a despeito de sua gravidade, permanece sempre lúcido. A febre, quando presente, indica mau prognóstico ou infecção secundária. Entre as manifestações de hiperatividade simpática, temos: taquicardia, hipertensão arterial lábil, sudorese profusa, vasoconstrição periférica, arritmias cardíacas e até hipotensão arterial.Parte superior do formulário

Fatores de risco

Cortes, escoriações e outras lesões na pele podem ser infectadas quando as bactérias penetram na ferida e começam a se multiplicar. As bactérias podem estar presentes na pele circundante, do ambiente externo ou do objeto que causou a lesão.

É importante limpar e proteger a ferida adequadamente para reduzir o risco de infecção.

O risco de infecção da ferida é maior se:

  • a ferida é grande, profunda ou tem uma borda irregular
  • sujeira ou partículas estranhas penetraram na ferida
  • a causa da ferida foi uma mordida de um animal ou outra pessoa
  • a causa da ferida foi uma lesão envolvendo um objeto sujo, enferrujado ou contaminado

Certas condições de saúde e fatores ambientais, podem complicar a situação da ferida, entre eles:

  • má circulação sanguínea;
  • diabetes;
  • um sistema imunológico enfraquecido, como em pessoas vivendo com HIV ou em uso de medicamentos imunossupressores;
  • falta de mobilidade, indivíduos acamados;
  • idade avançada – os idosos têm maior risco de infecção de feridas;
  • deficiências nutricionais.
Complicações

O tratamento inadequado de uma ferida, pode fazer com que a infecção se espalhe para outras partes do corpo, o que pode levar a complicações graves, incluindo:

  • Celulite, é uma infecção das camadas e tecidos mais profundos da pele e pode causar inchaço, vermelhidão e dor na área afetada. Outros sintomas podem incluir febre, tontura e náuseas e vômitos.
  • Osteomielite, é uma infecção bacteriana do osso, e os sintomas incluem dor, vermelhidão e inchaço ao redor da área infectada. Fadiga e febre são outros sintomas que podem afetar portadores de osteomielite.
  • A sepse, é uma reação imune extrema que às vezes pode ocorrer quando uma infecção entra na corrente sanguínea. Pode levar à falência de múltiplos órgãos e é fatal.
  • A fasceíte necrosante, é uma condição rara que ocorre quando uma infecção bacteriana se espalha para um tecido chamado revestimento fascial que se encontra profundamente abaixo da pele. A fasceíte necrosante uma emergência médica que causa graves danos à pele e dor e pode se espalhar por todo o corpo.

Uma ferida infectada pode ser tratada com antibióticos, bem como a limpeza do local á fim de evitar infecção do tecido. Além da limpeza, algumas feridas podem exigir tratamento adicional. Se o corte for grande ou profundo, por exemplo, pode ser necessário a sutura (costura) do local.

Se a ferida contiver tecido morto ou contaminado, o médico poderá removê-lo em um procedimento denominado desbridamento. O desbridamento deve promover a cura e impedir que a infecção se espalhe.

Créditos imagens:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/hand”>Hand photo created by shayne_ch13 – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *