A hepatite B é uma infecção que acomete o fígado causada pelo vírus da hepatite B (HBV) em alguns casos pode levar a cirrose e câncer de fígado.

Para a maioria de indivíduos adultos, o HBV é uma condição de curto prazo que não causa danos permanentes. No entanto de 2% a 6% dos casos, os portadores desenvolvem uma infecção crônica que pode levar a câncer de fígado.

Algumas pessoas não apresentam sintomas. Alguns têm apenas a infecção inicial, que depois se cura. Para outros, a condição se torna crônica. Em casos crônicos, o vírus continua atacando o fígado ao longo do tempo sem detecção, resultando em danos irreversíveis ao mesmo.

Sintomas

Muitas infecções por HBV ocorrem durante a infância, pois a mãe pode transmitir o HBV ao filho durante o parto.

Os sintomas agudos aparecem cerca de 60 a 150 dias após a exposição ao vírus e podem durar de várias semanas a 6 meses.

Uma pessoa com infecção crônica por HBV pode ter episódios contínuos de dor abdominal, fadiga persistente e dores nas articulações.

Sintomas precoces

Se o HBV causar sintomas logo no início, eles podem incluir:

  • dor nas articulações
  • febre
  • fadiga
  • náusea
  • vômito
  • perda de apetite
  • dor abdominal
  • urina escura
  • amarelecimento da pele e parte branca dos olhos (icterícia)

Transmissão

O HBV é transmissível quando sangue, sêmen ou outro fluido corporal de uma pessoa com o vírus entra no corpo de um indivíduo que não o possui.

Mais especificamente, a infecção pode ocorrer:

  • durante a parto de a mãe for portadora de hepatite B
  • durante atividade sexual
  • como resultado do compartilhamento de agulhas, seringas ou outros dispositivos de injeção de drogas
  • como resultado da prática de técnicas inseguras de tatuagem
  • compartilhando itens de higiene pessoal, como barbeadores e escovas de dente.

Os profissionais de saúde podem estar em risco por práticas inseguras durante o atendimento ao cliente, ou o não uso de equipamentos de proteção individuais.

O vírus pode sobreviver fora do corpo por pelo menos 7 dias. Durante esse período, ainda pode causar infecção se penetrar no corpo de um indivíduo não vacinado.

É curável?

Atualmente, não há cura para o HBV, mas a vacina pode prevenir a infecção inicial.

Medicação antiviral pode tratar infecções crônicas. Se o HBV crônico causar danos permanentes no fígado, o transplante de fígado pode ajudar a melhorar a sobrevida a longo prazo.

Tratamento

Não existe tratamento, cura ou medicamento específico para uma infecção aguda por HBV. Os cuidados de suporte dependerão dos sintomas.

Causas

A causa do HBV é o vírus da hepatite B que infecta o corpo.

O vírus de um portador está presente no sangue e nos fluidos corporais. O HBV é transmissível via sêmen, fluidos vaginais e sangue. Também ser transmitido de mãe para filho recém-nascido durante o parto. Compartilhar agulhas e fazer sexo sem camisinha aumentam o risco.

Um portador pode contaminar outras pessoas sem estar ciente, pois em algumas pessoas a doença pode não causar nenhum sintoma.

Indivíduos com alto risco de contrair HBV são:

  • os bebês de mães com HBV
  • os parceiros sexuais de pessoas com HBV
  • pessoas que se envolvem em relações sexuais sem proteção e pessoas que têm múltiplos parceiros sexuais
  • homens que fazem sexo com homens
  • usuários de drogas ilícitas
  • indivíduos que compartilham um domicílio com uma pessoa com infecção crônica por HBV
  • profissionais de saúde e segurança pública que correm risco de exposição ocupacional a sangue ou fluidos corporais contaminados

Prevenção

É possível prevenir a infecção por HBV com ações simples:

  • usar equipamento de proteção adequado quando estiver trabalhando sendo profissional de saúde;
  • não compartilhando agulhas
  • seguindo práticas sexuais seguras
Vacina

A vacina contra o HBV está disponível desde 1982 em países desenvolvidos.

As pessoas que devem receber esta vacina incluem:

  • todos os bebês, crianças e adolescentes sem vacinação prévia
  • trabalhadores da saúde
  • indivíduos expostos a sangue e produtos sanguíneos através de trabalho ou tratamento
  • pessoas submetidas a diálise e receptoras de transplantes de órgãos sólidos
  • residentes e funcionários de instalações correcionais, casas de recuperação e residências comunitárias
  • usuários de drogas
  • indivíduos com múltiplos parceiros sexuais.

CRÉDITO DE IMAGEM:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/background”>Background vector created by freepik – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *