Jogos além de divertidos, podem manter nossa mente ágil e afiada. Esse é o principal argumento de uma série de estudos recentes que apontam para os benefícios cognitivos dos videogames.

Pesquisadores sugeriram que apenas uma hora de jogo pode melhorar a atenção, e alguns estudos mostraram que jogos que envolvem raciocínio, em particular, podem melhorar a cognição.

Quando se trata de adultos mais velhos, os benefícios dos jogos de computador parecem ser ainda maiores. De aplicativos de treinamento cerebral que podem impedir o comprometimento cognitivo a jogos em vídeo 3 D  que podem reverter a perda de memória relacionada à idade, jogos de computador parecem oferecer muitos benefícios.

Mas e os jogos analógicos? São apenas jogos de computador que beneficiam a saúde cerebral de idosos ou jogos não digitais, como cartas, jogos de tabuleiro ou palavras cruzadas, também podem afetar a cognição?

Pesquisadores da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, começaram a investigar este fato.

Drew Altschul, da Escola de Filosofia, Psicologia e Ciências da Linguagem, coautor do novo artigo, juntamente com o professor Ian Deary, diretor das coortes de nascimentos de Edimburgo Lothian resolveram testar e esse estudo foi publicado na The Journals of Gerontology.

Os pesquisadores examinaram 1.091 participantes que nasceram em 1936 e cujos dados foram acessados ​​da Lothian Birth Cohort 1936 – um estudo que avaliou as capacidades mentais e cognitivas de uma amostra por um longo período.

Os pesquisadores avaliaram primeiro a função cognitiva dos participantes aos 11 anos de idade e, posteriormente, aos 70, 73, 76 e 79 anos, usando 14 testes cognitivos padronizados.

Como parte do novo estudo, os cientistas perguntaram aos participantes com que frequência eles jogavam jogos de tabuleiro, cartas, xadrez, bingo ou palavras cruzadas com idades entre 70 e 76 anos.

Como parte de sua análise estatística, os pesquisadores responderam por possíveis fatores de confusão, como “função cognitiva precoce, educação, classe social, sexo, níveis de atividade e questões de saúde”.

A análise constatou que as pessoas que costumavam jogar xadrez na década de 70 tinham maior probabilidade de manter uma função cognitiva saudável em idade avançada.

Especificamente, aqueles que relataram jogar jogos analógicos da década de 70, experimentaram um declínio cognitivo menos relativo dos 11 aos 70 anos e menos declínio cognitivo entre 70 e 79.

Essas últimas descobertas aumentam a evidência de que o envolvimento em atividades que exigem raciocínio durante o curso da vida, pode estar associado a melhores habilidades de raciocínio mais tarde.

O coautor também acha que é possível interpretar os resultados como um empurrãozinho para começar a utilizar jogos de raciocínio, a fim de evitar o declínio cognitivo.

O autor destaca a importância de outros estudos nessa direção. Seria bom descobrir se alguns desses jogos são mais potentes que outros.

Fonte:

https://academic.oup.com/psychsocgerontology/advance-article/doi/10.1093/geronb/gbz149/5628188

Créditos de imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/business”>Business photo created by jcomp – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *