As lesões por pressão conhecidas como escaras, são feridas que se formam devido à pressão duradoura em áreas específicas do corpo. Eles podem se desenvolver em qualquer lugar, mas as partes ósseas dos cotovelos, joelhos, calcanhares, cóccix e tornozelos são geralmente mais suscetíveis.

As feridas são tratáveis, embora a cura total nem sempre seja possível. Sem tratamento, as feridas podem levar a complicações potencialmente fatais.

Tratamentos

Mudar de posição com frequência pode ajudar a cicatrizar as feridas e evitar a formação de novas.

Quando as feridas estão nos estágios iniciais, as pessoas podem tratá-las em casa. Um profissional de saúde precisa cuidar de úlceras mais graves.

  • Aliviar a pressão: isso pode envolver o uso de almofadas ou almofadas de espuma para apoiar as áreas afetadas, mudando a posição do corpo.
  • Limpar a ferida: Lavar delicadamente as feridas menores com água e sabão neutro. Limpe as feridas abertas com uma solução salina a cada troca de curativo.
  • Aplicar curativos: Protegem a ferida e aceleram a cicatrização. As opções que são antimicrobianas ou hidrocolóides , ou que contêm ácido algínico, podem ser as melhores.
  • Use cremes tópicos: os cremes antibacterianos podem ajudar a combater uma infecção, enquanto os cremes de barreira podem proteger a pele danificada ou vulnerável.
  • Abordar a incontinência: isso pode envolver uso de produtos de limpeza, cremes de proteção, almofadas para incontinência e sistemas de controle fecal.
  • Remova o tecido morto: deve ser feito por um profissional qualificado

Uma pessoa com escaras também pode se beneficiar de:

  • fechamento de ferida assistido a vácuo
  • estimulação elétrica
  • oxigenoterapia hiperbárica
Estágios

As úlceras de pressão se desenvolvem em 4 estágios:

  1. A pele fica quente ao toque. Pode haver uma mudança de cor, como vermelhidão, e a área pode coçar.
  2. Uma ferida aberta dolorosa ou bolha se desenvolve, com descoloração da pele ao redor.
  3. A lesão desenvolve uma aparência de cratera, devido ao dano ao tecido abaixo da superfície da pele.
  4. Há danos graves na pele e nos tecidos, possivelmente com uma infecção. Os músculos, ossos e tendões podem ser visíveis.

Uma ferida infectada leva mais tempo para cicatrizar. A infecção pode se espalhar para outras partes do corpo e causar danos significativos.

Prevenção

Alguns cuidados podem reduzir o risco de desenvolver Lesões por Pressão:

  • ⇒mudar de posição com frequência, a cada 15 minutos a cada 2 horas, dependendo das condições do paciente;
  • ⇒inspecionar a pele todos os dias
  • ⇒manter a pele limpa e seca
  • ⇒manter uma boa nutrição
  • ⇒fazer exercícios, mesmo na cama, para estimular a circulação
Causas

Qualquer pessoa que permanecer na mesma posição por muito tempo corre o risco de desenvolver úlceras de pressão. Eles costumam se formar em pessoas que precisam de ajuda para mudar de posição.

Uma pessoa que desenvolve uma úlcera de pressão pode:

  • passar muito tempo sentado em uma cadeira ou deitado na cama
  • usar uma prótese ou aparelho cirúrgico
  • usar sapatos mal ajustados ou roupas com elástico

Essas feridas se formam quando os tecidos e vasos sanguíneos são comprimidos e, em seguida, distorcidos. Isso pode levar à má circulação, resultando na morte do tecido e infecção.

As feridas podem resultar de pressão significativa por um curto período ou baixa pressão por um período mais longo.

Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário

Sinais e Sintomas

Os sintomas de lesão por pressão incluem:

  • Mudanças na cor da pele:  a depender do tom da pele pode ficar avermelhada ou roxa com uma pressão por 10–30 minutos, isso pode indicar que uma ferida está se formando.
  • Mudanças de textura: a área vai parecer dura e esponjosa.
  • Perda de continuidade da pele: pode haver uma ferida rasa e aberta com líquido ou pus. A ferida pode se estender para as camadas mais profundas do tecido.
  • Infecção: os sinais incluem mudança de cor ou sensação ao redor da ferida, presença de pus, tecido verde ou preto ao redor da ferida e febre.
Locais comuns para o aparecimento de Lesões por Pressão – LPP

Feridas se formam em áreas de pressão. Um indivíduo que passa muito tempo em uma posição pode desenvolver escaras em:

  • nádegas e cóccix
  • coluna
  • escápulas
  • costas dos braços ou pernas

As lesões por pressão também podem ocorrer nos seguintes locais:

  • tornozelos
  • calcanhares
  • ombros
  • cóccix
  • cotovelos
  • atrás da cabeça
Fatores de risco

O seguinte pode aumentar as chances de desenvolvimento de feridas:

  • ⇒imobilidade;
  • ⇒idade avançada, à medida que a pele se torna mais fina e mais frágil;
  • ⇒incontinência pois aumenta o risco de danos à pele e infecção;
  • ⇒um índice de massa corporal alto, pois aumenta a pressão sobre a pele;
  • ⇒baixo peso que leva a menos acolchoamento ao redor dos ossos;
  • ⇒cicatrização prolongada de feridas, comum em portadores de diabetes
  • ⇒má circulação sanguínea
  • ⇒incapacidade cognitiva
Complicações

Sem tratamento, as úlceras de pressão podem causar complicações como a celulite, que é uma infecção bacteriana potencialmente fatal desde a superfície da pele até sua camada mais profunda.

A celulite pode se disseminar pelo corpo e causar outras complicações, como sepse, uma infecção com risco de vida que pode levar à falência de órgãos.

Além disso, infecções ósseas e articulares podem se desenvolver se uma úlcera de pressão se estender a essas áreas. Este tipo de infecção pode danificar a cartilagem e o tecido e reduzir a função dos membros e articulações.

Entretanto a melhor forma de evitar as complicações das Lesões por pressão é a prevenção.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *