Sempre encarei o envelhecimento como um processo normal, algo esperado caso eu vivesse alguns anos a mais…

Minhas expectativas em relação a este fato irreversível para as espécies estão relacionadas às mudanças anatômicas, estruturais e biológicas que o corpo irá sofrer com o passar dos anos, apenas isso.

Sinto-me incomodada quando me rotulam como “velha”, pois parte do princípio que meu corpo, sim, amadureceu e está se transformando em algo novo para mim e sinceramente, vou contar um segredo a vocês: estou gostando.

Essa cor prata nos meus cabelos, dá um ar de seriedade que nunca tive, as formas mais arredondadas do meu corpo me fazem perceber que é possível ser feliz com uns quilinhos a mais, e que a fofice é algo que encanta muitas pessoas – especialmente do sexo oposto – a sabedoria dos anos vividos me fazem encontrar, mais facilmente respostas as minhas perguntas e resolver com tranquilidade os desafios que a vida me apresenta.

Então por mais que eu pense, não consigo me sentir “velha”!!! Tenho um espírito jovem e livre que, às vezes, quer tomar sorvete na praça, chorar no colo da mãe, que acha lindo aquele ator de um filme romântico, que sonha ainda um dia encontrar um príncipe encantado e dormir de conchinha, que quer andar de mãos dadas, fazer uma viagem legal, dançar uma boa música…

Mas será que não posso, porque algumas pessoas me rotulam de “velha”?

Que nada!!! Minha mente continua jovem!!!

Continuo sonhando com uma vida melhor, ainda tenho planos para o futuro, quero aproveitar cada dia como se fosse único, tenho um bem maior que o dinheiro não pode comprar que se chama saúde, disposição para ir em frente, a luta…

Apesar das dores que insistem em me incomodar, mas não desisto.

E sabem por que não desisto?

Por que me amo, gosto de tudo que sou e fui…

Rótulos não me definem, pois só envelhece de verdade, quem desiste de sonhar!!!

Enquanto eu tiver a capacidade de acreditar e perseguir meus sonhos serei eternamente jovem…

Pois como dizia Simone de Beauvoir: “A velhice está nos olhos dos outros” (não nos meus).

Então, meu conselho a vocês: vivam, sonhem, sejam plenos, façam planos.

Talvez sua vida não tenha sido como você sonhou até hoje.

Então, a transforme, faça dela diferente!!!

Nunca é tarde para mudar e tentar se você realmente acreditar em seus sonhos, só depende de você.

Espero que tenham gostado do post e fiquem em paz.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *