As úlceras de córnea podem causar danos permanentes à visão e podem levar à cegueira se não forem tratados.

As úlceras ocorrem na córnea quando a mesma se apresenta danificada devido as seguintes causas:

⇒ queimaduras

⇒ devido ao uso de lentes de contato – por uso prolongado, incluindo o hábito de dormir usando as lentes. Manutenção inadequada e descuidos com a desinfecção podem contribuir para o surgimento de microrganismos. O uso prolongado pode provocar micro traumas e hipóxia relacionados a presenças microrganismos mesmo nas lentes mesmo nas novas

⇒ arranhão grave por objeto estranho – quando um corpo estranho arranha, penetra ou se aloja no olho

Se algo romper a superfície da córnea, uma infecção pode se desenvolver, os microrganismos mais comuns neste caso são:

⇒ bactérias (ceratite bacteriana) as mais comuns são: Micrococcaceae (Staphylococcus, Micrococcus), Streptocococcus sp,  Pseudomonas sp, Enterobacteriaceae (Citrobacter, Klebsiella, Enterobacter, Serratia, Proteus).

⇒ fungos ou protozoários como a Acanthamoeba

⇒ vírus dos herpes simples

⇒ A deficiência de vitamina A e de proteínas pode conduzir à formação de uma úlcera na córnea também, embora seja raro.

Outras condições que podem causar úlceras na córnea são:

⇒ alergias oculares, incluindo alergias a cosméticos ou alérgenos transportados pelo ar;

⇒ distúrbios do sistema imunológico, como a esclerose múltipla.

⇒ doenças inflamatórias, como a psoríase.

Quando as pálpebras não se fecham corretamente, a córnea pode secar e ficar irritada. Esse tipo de irritação pode dar origem a lesões e à formação de úlceras da córnea, as lesões da córnea também podem ser o resultado do crescimento dos cílios internalizados (crescem para dentro do olho- triquíase), ou da inversão das pálpebras (entrópio) ou de uma inflamação da pálpebra -blefarite.

Sinais e sintomas

– Vermelhidão nos olhos

– Dor ocular

– Sensação de corpo estranho no olho, como uma areia

– Fotofobia – irritação nos olhos na presença de luz

– Secreção lacrimal

– Visão borrada

– O portador ao olhar no espelho, nota uma área branca na córnea, que pode indicar a úlcera.

Úlcera na córnea é uma emergência oftalmológica e o tratamento depende de sua causa e do agente causador.

O diagnóstico pode ser feito através de exames ocular e em alguns casos cultura de secreção ocular na suspeita de infecção por micro-organismos. O portador passa por um exame completo feito no microscópio oftalmológico com uma abordagem terapêutica, que dependerá da profundidade e gravidade da lesão. O diagnóstico é confirmado pela aplicação de uma solução tingida com fluoresceína na superfície da córnea para melhor visualização e pode ser medida a sua curvatura e feitos exames de refração e de acuidade visual.

Tratamento

Colírios antibióticos, antivirais ou antifúngicos

Colírios para dilatar os olhos

Analgésicos orais para dor

Em alguns casos, transplante de córneas.

Fonte:

ALVES, Milton Ruiz; DE ANDRADE, Breno Barth Amaral. Úlcera de córnea bacteriana. Arq Bras Oftalmol, v. 63, n. 6, p. 495-8, 2000.

WERLI-ALVARENGA, Andreza et al. Lesões na córnea: incidência e fatores de risco em Unidade de Terapia Intensiva. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 19, n. 5, p. 1-9, 2011.

ARAÚJO, A. A. et al. Perfil epidemiológico dos pacientes finalista de espera para transplante de córnea no Estado de Sergipe. Arq Bras Oftalmol, v. 67, n. 4, p. 613-6, 2004.

Créditos de imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/woman”>Woman photo created by freepik – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *