Um estudo sobre os efeitos da terapia cognitivo-comportamental na menopausa demonstrou que ela pode reduzir as ondas de calor, a depressão e os distúrbios do sono.

A menopausa marca o fim dos ciclos menstruais e do período reprodutivo  de uma mulher. Durante e após esse processo, ela não serão mais capazes de conceber naturalmente.

A menopausa ocorre  na maioria das vezes quando na faixa dos 40 anos até os 50 anos. Em países desenvolvidos  idade média é de 51 anos.

Os sintomas da menopausa incluem ondas de calor, suores noturnos, distúrbios do sono e depressão.

A terapia hormonal, ou terapia estrogênica é o tratamento muito utilizado para esses sintomas.

A terapia hormonal também pode ajudar a reduzir o risco de perda óssea e fratura  pós-menopausa, mas também pode ter efeitos colaterais, incluindo inchaço, sensibilidade mamária, náusea e alterações de humor.

Estudos demonstram que os riscos da terapia hormonal variam dependendo da idade.

O estrógeno pode reduzir o risco de doença cardíaca se a terapia começar antes dos 60 anos ou dentro dos 10 anos da menopausa. No entanto, aqueles que iniciam a terapia hormonal mais de 10 ou 20 anos após a menopausa ou com 60 anos ou mais,  tem um risco maior de desenvolver doença cardíaca e câncer.

Outras opções de tratamento incluem estrógeno vaginal para reduzir a secura vaginal, antidepressivos como os inibidores seletivos de receptação de serotonina (ajudam a reduzir as ondas de calor) e medicamentos que podem evitar a perda óssea e as fraturas.

Nos últimos anos, os pesquisadores têm procurado terapias alternativas para tratar os sintomas da menopausa. Alguns estudos utilizaram a Terapia cognitiva comportamental(TCC),  para tratar os sintomas da menopausa, o que  foi eficaz na redução de ondas de calor e suores noturnos.

A TCC é uma forma de psicoterapia que se concentra em modificar padrões e comportamentos negativos. Esse tipo de terapia incentiva as pessoas a se conscientizarem de seu pensamento negativo e a responder a situações desafiadoras de maneiras mais eficazes.

TCC mostrou efeitos positivos no tratamento de várias condições relacionadas a saúde mental, incluindo ansiedade e depressão. Em relação à menopausa, estudos prévios mostraram resultados positivos, mas focaram apenas em ondas de calor.

Um novo estudo que incluiu 71 mulheres descobriu que a terapia cognitiva pode ser eficaz na gestão de outros sintomas da menopausa como,  depressão, distúrbios do sono e preocupações sexuais.

Os resultados foram publicados no jornal Menopause.

As mulheres sempre devem discutir a melhor opção para tratar os sintomas da menopausa com seu médico. Os ginecologistas podem optar por prescrever terapia hormonal, mas controvérsias sobre seus efeitos colaterais levaram mais e mais mulheres a procurar terapias alternativas.

Um estudo recente descobriu que a TCC pode ser benéfica. Os resultados mostraram que, além de reduzir as ondas de calor, também melhorou distúrbios do sono, depressão e função sexual.

Essa forma de terapia, no entanto, não demonstrou o mesmo nível de melhora na ansiedade relacionada à menopausa.

Os pesquisadores observaram que a a melhora dos sintomas durou pelo menos 3 meses após o tratamento. Embora o estudo envolva apenas um pequeno número de participantes, é um passo crucial na busca de terapias alternativas eficazes para tratar os sintomas da menopausa.

Estudos futuros que compararam a TCC com outros tratamentos e outras formas de terapia o que permitirá que os pesquisadores entendam melhor os efeitos da TCC, bem como como isso pode ajudar milhões de mulheres com sintomas da menopausa.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *