O bypass gástrico, ou cirurgia bariátrica, é um procedimento que visa ajudar a controlar a obesidade.

A obesidade pode aumentar o risco de diabetes, artrite, doenças cardíacas e outras condições de saúde. Os profissionais de saúde recomendam perder peso para promover a saúde geral.

O que é um bypass gástrico? 

Embora dieta e exercícios sejam geralmente as primeiras recomendações para perder peso, não tem a mesma eficiência para todos os indivíduos.

Nos casos em que as mudanças no estilo de vida são ineficazes, o médico pode recomendar a cirurgia. Um bypass gástrico, ou cirurgia bariátrica, é um tipo de procedimento que pode ser uma opção sustentável e de longo prazo para perda de peso.

O Bypass gástrico pode ser realizado de 3 maneiras:

  • Restritivo: ocirurgião diminui o tamanho do estômago.
  • Má absorção: ocirurgião reduz a quantidade de intestino delgado por onde os alimentos passam.
  • Misto:Esses procedimentos limitam a ingestão de alimentos e produzem má absorção.
Banda gástrica ajustável laparoscópica

A banda gástrica ajustável laparoscópica é um tipo de cirurgia restritiva para perda de peso. Neste tipo de procedimento, um cirurgião insere um instrumento chamado laparoscópio através de pequenas incisões na parte superior do abdômen depois insere uma faixa ajustável ao redor da parte superior do estômago para criar uma pequena bolsa. O resultado é que a o paciente sente-se saciado apesar de comer menos.

A cirurgia de banda gástrica é um procedimento menos invasivo. O médico pode ajustar a banda quando necessário para permitir um aumento ou redução da ingestão de alimentos.

Gastrectomia vertical

A gastrectomia vertical é um procedimento comumente conhecido como “grampeamento do estômago”.

Durante a cirurgia, o cirurgião removerá permanentemente parte do estômago, limitando a quantidade de comida que o paciente pode ingerir.

Também pode haver a remoção de células produtoras de grelina da camada de membrana mucosa do estômago.

A grelina é um hormônio da fome, portanto, reduzir sua produção significa que o apetite de irá  diminuir drasticamente.

O cirurgião unirá as partes restantes do estômago usando grampos cirúrgicos.

Bypass gástrico em Y de Roux

Em um bypass gástrico em Y-de-Roux, o cirurgião reduz o tamanho do estômago para aproximadamente o de uma bola de golfe.

Eles fazem isso grampeando uma pequena bolsa do estômago que ficará presa  a uma parte do intestino delgado chamada de membro de Roux.

A comida vai passar direto da pequena bolsa para a parte inferior do intestino delgado. Esse procedimento é de má absorção, pois quanto menos tempo os alimentos passam no intestino delgado, menos o corpo irá absorvê-lo

Recuperação e dieta

O tempo de recuperação dependerá do tipo de procedimento. Em geral, quanto mais invasivo for o procedimento, maior será o tempo de recuperação.

A recuperação também pode depender da ocorrência de complicações durante a cirurgia.

Mudanças na dieta são necessárias após um bypass gástrico para garantir que não ocorram complicações.

A dieta muda lentamente em etapas. Um plano de dieta pós-tratamento tem as seguintes etapas:

  • Líquidos claros:No primeiro dia, só é possível ter líquidos claros, como água. O objetivo é garantir que a pessoa se mantenha hidratada, mas evite tudo que possa irritar o estômago.
  • Líquidos:após o dia inicial, uma pessoa pode ser capaz de introduzir outros líquidos, como shakes de proteína, lentamente para garantir que está recebendo nutrientes suficientes. Essa etapa pode durar 14 dias.
  • Alimentos moles: aspessoas podem comer purê de alimentos, e os shakes de proteína tornam-se complementares, e não a única fonte de proteína.
  • Alimentação regular:cerca de 7 semanas após a cirurgia, as pessoas podem comer alimentos regulares. Ainda assim, é vital evitar certos ingredientes, como açúcares adicionados e cafeína.

As recomendações dietéticas variam de acordo com o histórico médico e outras condições de saúde.

Cada indivíduo receberá aconselhamento personalizado de um médico ou nutricionista, para garantir que tenha uma dieta adequada.

Riscos e complicações

Como em todas as cirurgias, o bypass gástrico apresenta riscos e complicações potenciais, como o risco de infecção.

Outras complicações possíveis da cirurgia bariátrica incluem:

  • Síndrome de dumping: este grupo de sintomas ocorre quando alimentos e líquidos entram no intestino delgado rapidamente e em quantidades maiores do que o normal. As pessoas podem sentir sudorese, tontura, palpitações, dor abdominal, náuseas, vômitos e diarréia.
  • Constipação: Aconstipação pode surgir quando o paciente não ingerir líquidos suficientes.
  • Dobras cutâneas:podem ocorrer devido à perda de peso de qualquer tipo, não apenas como resultado da cirurgia de redução do estômago.
  • Deficiências de vitaminas:uma redução drástica na quantidade de alimentos ingeridas pode causar uma falta de vitaminas e minerais adequados na dieta. Um nutricionista pode aconselhar sobre quais alimentos ingerir.
  • Não perder peso:se o paciente fizer cirurgia de redução do estômago, mas não mudar substancialmente sua dieta, ela pode não perder peso.
  • Resumo

A cirurgia de bypass gástrico não é de forma alguma uma “solução fácil”, pois envolve muitas mudanças na dieta para permitir a perda de peso. No entanto, pode ser um passo significativo em direção a um peso corporal  adequado  para muitas pessoas.

Os benefícios da cirurgia de redução do estômago geralmente superam os riscos. Grupos de apoio para perda de peso, especialmente aqueles para pessoas que passaram por cirurgia, podem ajudar a manter a rotina pós-cirurgia e fornece suporte emocional.

Créditos de imagem:

<a href=’https://www.freepik.com/photos/background’>Background photo created by jcomp – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *