A glândula tireoide regula diversos processos metabólicos em nosso organismo, e as mulheres são mais propensas a apresentar distúrbios que afetam a função dessa glândula essencial. Reconhecer e tratar esses distúrbios é fundamental para uma ótima saúde e prevenção de problemas a longo prazo.

A glândula tireoide, está localizada na frente do pescoço e sua aparência tem forma de borboleta. Os hormônios produzidos por essa glândula controlam o metabolismo do corpo e os processos pelos quais o corpo usa energia. Os distúrbios que afetam a função da tireoide podem acelerar ou retardar os processos metabólicos, levando a uma ampla gama de sintomas.

O principal distúrbio da tireoide no mundo é o bócio endêmico ou carencial, entretanto a principal disfunção hormonal tireoidiana é o hipotireoidismo primário, que se caracteriza pela diminuição da produção e secreção dos hormônios tireoidianos.

A ingestão de alguns medicamentos como lítio e amiodarona ou alimentos que contenham iodo podem levar a quadros de hipotireoidismo transitório que podem se tornar permanentes, geralmente em indivíduos suscetíveis como moradores de países com maiores concentrações de iodo alimentar, portadores de doença autoimune da tireoide ou aqueles que tenham sido submetidos a radioiodoterapia. Acredita-se que tal mecanismo se dê pela inibição, tanto da síntese, quanto da excreção do hormônio tireoidiano por esses indutores.

Os sintomas irão depender do tipo de distúrbio de tireoide que o indivíduo apresenta.

Sinais e sintomas de problemas na tireoide

  1. Alterações de peso corporal

Alterações de peso, podem sinalizar uma função anormal da glândula tireoide. Níveis baixos de hormônios da tireoide (hipotireoidismo) podem causar ganho de peso, enquanto perda de peso inesperada pode indicar que muito hormônio tireoidiano está sendo produzido (hipertireoidismo). O hipotireoidismo é muito mais comum que o hipertireoidismo.

Um bócio é caracterizado pelo aumento da glândula tireoide, ela se apresentará aumentada podendo ser observada como um inchaço na parte da frente do pescoço. O bócio pode estar presente tanto no hipotireoidismo como no hipertireoidismo. Às vezes também pode resultar de tumores ou nódulos que se desenvolvem na glândula tireoide.

  1. Alterações no batimento cardíaco

Os hormônios produzidos na glândula tireoide afetam quase todos os órgãos do corpo, incluindo o coração. O hipotireoidismo pode fazer com que o coração bata mais devagar, enquanto o hipertireoidismo causa um batimento cardíaco acelerado. Níveis elevados de hormônios da tireoide também podem levar ao aumento da pressão arterial e a palpitações.

  1. Alterações no humor

Os distúrbios da tireoide podem afetar as emoções, a energia e o humor. O hipotireoidismo pode causar sintomas de depressão, cansaço e sensação de lentidão. O hipertireoidismo está associado a distúrbios do sono, irritabilidade, ansiedade e inquietação.

  1. Alterações nos cabelos

A perda de cabelo é um sinal comum de um problema da tiroide. Tanto os níveis de hormônios da tireoide altos quanto os muito baixos podem levar à perda de cabelo. O cabelo geralmente volta a crescer, uma vez que a condição é tratada.

  1. Temperatura corporal

Alterações da tireoide afetam a regulação da temperatura corporal, indivíduos com hipotireoidismo frequentemente relatam sentir frio. Em contraste, pessoas com hipertireoidismo tendem a ter sudorese excessiva e aversão ao calor.

  1. Outros sinais e sintomas de hipotireoidismo incluem:
  • Prisão de ventre
  • Alterações ou anormalidades no ciclo menstrual
  • Pele seca e unhas quebradiças
  • Formigamento e dormência nas mãos
  • 7.  Outros sinais e sintomas de hipertireoidismo
  • Diarreia
  • Problemas com a visão
  • Irregularidades no ciclo menstrual
  • Mãos trêmulas
  • Fraqueza muscular

Os distúrbios da tireoide podem causar sintomas que podem ser confundidos com outros distúrbios, por exemplo, uma mulher que está se aproximando da menopausa. Neste caso, alterações do ciclo menstrual e alterações do humor podem resultar da transição da menopausa ou de distúrbios da tiroide. Os exames de sangue são utilizados na identificação na confirmação diagnóstica.

Tanto o hipotireoidismo quanto o hipertireoidismo são mais comuns em mulheres com mais de 60 anos de idade. Uma história familiar de doença da tireoide aumenta o risco de desenvolver a condição.

Diagnóstico

Os exames de sangue auxiliam no diagnóstico de distúrbios na tireoide. O hormônio estimulante da tireoide (TSH) é um hormônio que controla a atividade da glândula tireoide. Se o TSH estiver alto, pode ser indicativo que a função tireoidiana está baixa (hipotireoidismo). Em contraste, baixos níveis de TSH sugerem hipertireoidismo.  Estudos de imagem e biópsias de tecidos são outros testes que às vezes são usados ​​para avaliar distúrbios de tireoide.

O médico indicado para tratar distúrbios de tireoide é o endocrinologista.Agende uma consulta ne eminência de sinais e sintomas de distúrbios na tireoide.

Fonte:

KOGA, Marilu Rita Villa; SOARES, Vânia Muniz Néquer; LACERDA, A. B. M. Caracterização de pacientes e dos distúrbios de comunicação associados às patologias da tireoide. Tuiuti: Ciência e Cultura, v. 47, p. 91-106, 2013.

NUNES, Daniel Holthausen; ESSER, Ligia Maria Hademann. Perfil epidemiológico dos pacientes com vitiligo e sua associação com doenças da tireoide. Anais Brasileiros de Dermatologia, v. 86, n. 2, p. 241-248, 2011.

DA SILVA, Anderson Soares et al. Principais distúrbios tireoidianos e suas abordagens na atenção primária à saúde. Revista da AMRIGS, v. 55, n. 4, p. 380-388, 2011.

Créditos imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/people”>People image created by Bearfotos – Freepik.com</a>

 

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *