A Herpes zoster é uma infecção viral causada pela reativação do vírus varicela-zoster, o mesmo vírus que causa a varicela. Isso resulta em uma erupção cutânea com bolhas e coceira, que dura de 3 a 5 semanas na maioria dos casos.

Por ser uma infecção viral que afeta aproximadamente1 em cada 3 pessoas no mundo é mais comum em pessoas mais velhas e indivíduos imuno deprimidos.

A reativação do vírus causa erupções cutâneas como coceira, dolorosas e com bolhas na pele fornecida onde percorre o nervo afetado. Pode acontecer em qualquer parte do corpo, mas geralmente afeta um lado do rosto ou torso. Normalmente, o portador desenvolverá herpes zoster apenas uma vez na vida, mas o herpes pode ser reativado várias vezes em alguns indivíduos.

A herpes normalmente segue um padrão à medida que a erupção progride, forma bolhas, forma crosta e, em seguida, começa a desaparecer. A maioria dos casos de herpes-zoster duram de 3 à 5 semanas. No entanto, em alguns casos, as pessoas podem se recuperar em aproximadamente 2 semanas.

As erupções cutâneas aparecem entre 1 à 5 dias após os sintomas iniciais que são formigamento, dormência, dor em queimação. Em seguida, leva cerca de 7 a 10 dias para as bolhas secarem e formarem uma crosta e mais algumas semanas para as crostas desaparecerem.

O uso de medicamentos antivirais, como o aciclovir, valaciclovir e famciclovir podem ajudar no tratamento do herpes zoster e da evolução da gravidade da doença. Esses medicamentos podem ajudar a acelerar a cicatrização da pele, reduzir a dor e reduzir as complicações potenciais. Eles são mais eficazes se utilizados após o aparecimento da erupção

Tratamentos

Atualmente não há cura para herpes o medicamentos podem aliviar a dor e o desconforto, acelerar a recuperação e prevenir complicações.  Além das drogas antirretrovirais o médico poderá prescrever medicamentos como ibuprofeno e paracetamol (Tylenol), para a dor.  Em caso de dor nervosa intensa, os médicos podem prescrever antidepressivos e anticonvulsivantes, uma vez que ambos têm ações que podem aliviar a dor nervosa durante um episódio.

Os portadores, devem tomar cuidado para manter a erupção limpa e seca para evitar que infeccione, também podem usar compressas frias várias vezes ao dia para ajudar a aliviar a dor e secar as bolhas.

Transmissão

O vírus pode se espalhar por meio do contato direto com o fluido das bolhas. Deve-se evitar o contato com pessoas contaminadas na ocorrência dos episódios de herpes.

Parte inferior do formulário

Possíveis complicações de longo prazo 

Certas pessoas correm um risco maior de hospitalização por complicações causadas pelo herpes. Cerca de um terço das pessoas hospitalizadas são aquelas com sistema imunológico suprimido ou enfraquecido, incluindo aqueles com HIV.

Neuralgia pós-herpética

Se o caso de herpes zoster de uma pessoa não for tratado prontamente, pode levar a complicações sérias, a mais comum  é a Neuralgia Pós Herética -NPH.  É uma dor nervosa debilitante e de longa duração,  que ocorre em áreas da erupção cutânea e continua por meses a anos depois que a erupção desaparece.

Idosos, tem um risco maior de ter NPH mais prolongado e é mais grave do que pessoas mais jovens. Pessoas com menos de 40 anos têm menos probabilidade de adquirir NPH.

Herpes zoster oftálmico

Algumas indivíduos podem apresentar herpes zoster próximo ou ao redor dos olhos. Isso ocorre em cerca de 10 à 25% do casos de herpes zoster, se não tratado pode levar a complicações graves, incluindo:

  • úlceras de córnea
  • cicatriz
  • perda de visão
  • glaucoma
Outras complicações

Em casos raros, o vírus da herpes zoster pode afetar os nervos faciais e causar paralisia facial, uma doença denominada Síndrome de Ramsay Hunt.

Raramente, a Herpes Zoster pode afetar os nervos motores em vez dos nervos sensoriais. Isso pode levar à fraqueza ou paralisia dos músculos fornecidos pelos nervos.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *