Demência é um termo que descreve uma variedade de sintomas que afetam o funcionamento cognitivo de um indivíduo, incluindo sua capacidade de pensar, lembrar e raciocinar. Ele tende a piorar com o tempo, por isso existem alguns sinais de alerta precoces.

Este agravo ocorre quando as células nervosas do cérebro param de funcionar sendo sua ocorrência mais comum em idosos, no entanto não deve ser considerado normal no processo de envelhecimento.

Existem vários tipos de demência e de acordo com estatísticas a mais comum é a Doença de Alzheimer. Outros tipos de demência incluem:

Demência de corpos de Lewy

Demência frontotemporal

Demência vascular

Demência mista uma combinação de dois tipos de demência.

Neste post iremos abordar os sinais precoces típicos de demência e se um indivíduo apresentar dois ou mais desses sintomas, a doença pode ser grave o suficiente para interferir nas atividades da vida diária.

Então vamos lá os primeiros sinais de demência são:
  1. perda de memória

A perda de memória é um sintoma comum de demência os portadores tem dificuldade em lembrar informações que aprenderam recentemente, como datas, eventos ou novas informações.

Podem depender de amigos e familiares ou cuidadores para lembrar de fatos e realizar atividades.

A maioria das pessoas podem esquecer as coisas ocasionalmente à medida que envelhecem, isso é normal,  desde que não interfira nas realização das tarefas e na qualidade de vida.

  1. Dificuldade em planejar ou resolver problemas

Uma pessoa com demência pode achar difícil seguir um plano, como uma receita ao cozinhar, abrir uma porta, dirigir uma carro entre outros.

A solução de problemas pode se tornar mais desafiadora, como ao adicionar números ao pagamento de contas.

  1. Dificuldade em fazer tarefas cotidianas

Uma pessoa com demência pode achar difícil concluir as tarefas que realiza regularmente, como alterar as configurações de uma televisão, operar um computador, preparar uma xícara de chá ou chegar a um local familiar. Essa dificuldade com tarefas cotidianas pode acontecer em casa ou no trabalho.

  1. Apresentar confusão no tempo e no espaço

A demência pode tornar difícil julgar a passagem do tempo, se esquecem onde estão em relação a dia, horas, mês, ano e localização. Tem dificuldade em entender eventos no futuro ou no passado e com datas.

  1. Desafios da compreensão da informação visual

A informação visual pode ser um desafio para o portador de demência. Pode ser difícil ler, avaliar distâncias ou descobrir as diferenças entre as cores.

  1. Problemas para falar e escrever

O portador de demência tem dificuldade em iniciar e continuar uma conversa, esquece o que está dizendo e repete a fala, tem dificuldade na escrita e leitura que piora com o tempo.

  1. Dificuldade em encontrar objetos

O portador de demência pode não ser capaz de lembrar onde deixou objetos do dia-a-dia, como um controle remoto, documentos importantes, dinheiro ou chaves. As posses extraviadas causam frustrações e é comum acusarem outras pessoas de roubar.

  1. Dificuldade de julgamento ou tomada de decisão

Pode ser difícil para alguém com demência entender o que é justo e razoável. Isso pode significar que eles pagam demais pelas coisas, ou ficam facilmente certos de comprar coisas de que não precisam. Tem dificuldade no autocuidado podendo descuidar da higiene e imagem corporal.

  1. Isolamento social

O portador de demência pode ficar desinteressado em se relacionar com outras pessoas, seja na vida doméstica ou no trabalho. Podem ficar retraídos não falar com os outros, ou não prestar atenção quando as pessoas estiverem falando com eles.

  1. Mudanças na personalidade ou humor

Uma pessoa com demência pode apresentar mudanças de humor e alterações de personalidade. Podem se apresentar irritados, deprimidos, com medo ou ansiosos, em alguns casos se tornar mais desinibidos e agir inadequadamente.

Atenção:

Na presença de 2 ou mais desses sintomas um médico deve ser consultado, pois embora ainda não exista cura para a demência, o tratamento adequado pode ajudar a retardar a progressão da doença e aliviar os sintomas, melhorando a qualidade de vida do portador.

Fonte:

https://www.medicalnewstoday.com/articles/324516.php

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *