Diabetes tipo 2 é a forma mais comum de diabetes, e ocorre quando os níveis de açúcar no sangue aumentam devido dificuldade no metabolismo ou na produção de insulina.

Pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais provável que ocorra após os 45 anos.

Entre as doenças crônicas não transmissíveis, o diabetes mellitus aparece como importante causa de morbidade e mortalidade, especialmente entre os idosos. O acelerado ritmo do processo de envelhecimento da população, a maior tendência ao sedentarismo e a inadequados hábitos alimentares, e mudanças sócio comportamentais, contribuem para os crescentes níveis de incidência e prevalência do diabetes, bem como de mortalidade pela doença.

Estimativas apontam que, enquanto em 2000 havia 171 milhões de pessoas com diabetes no mundo, em 2030 esse valor atingirá 366 milhões. Neste cenário, o Brasil terá cerca de 11,3 milhões de diabéticos.

A diabetes é uma doença altamente limitante, podendo causar cegueira, amputações, nefropatias, complicações cardiovasculares e encefálicas, entre outras, que acarretam prejuízos à capacidade funcional, autonomia e qualidade de vida do indivíduo. Também é uma das principais causas de mortes prematuras, em virtude do aumento do risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, as quais contribuem para 50% a 80% das mortes dos diabéticos.

A insulina é um hormônio que regula o metabolismo da glicose no sangue nas células, que a utilizam como energia.

Quando o açúcar não pode entrar nas células, pode ocorrer:

  • Acúmulo de glicose no sangue
  • As células do corpo não podem usar a glicose para obter energia

A diabetes pode ser diagnosticada, se os níveis de açúcar no sangue forem de 126 mg por decilitro  (mg / dl) ou mais após jejum de 8 horas.

Sintomas em idosos

Pelo menos 25% das pessoas com 65 anos ou mais são portadoras de diabetes tipo 2 e apresentar os seguintes sintomas:

  • Fadiga semelhante à gripe, que inclui sentir-se letárgico e cronicamente fraco.
  • Sede intensa.
  • Perda de peso.
  • Infecções do trato urinário.
  • Dormência e formigamento nas mãos, braços, pernas e pés devido à circulação e lesões nos nervos.
  • Problemas dentários, incluindo infecções da boca e gengivas vermelhas e inflamadas.
Pré diabetes e prevenção do diabetes

Indivíduos com níveis de açúcar no sangue entre 100 e 125 mg/dl receberá um diagnóstico de pré diabetes. Isso significa que os níveis de açúcar no sangue podem estar altos, mas não são portadores de diabetes. O tratamento nesta fase pode impedir o desenvolvimento de diabetes.

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *