Quando resolvemos montar nosso site, um dos maiores desafios foi como deveríamos chama-lo?

Um site direcionado a pessoas maduras, que tinha (e tem) como propósito abordar questões relacionadas ao envelhecimento saudável e que pudesse esclarecer dúvidas em relação a alguns aspectos deste processo de uma forma descomplicada.

Aí veio o dilema, perguntamos para um, depois outro até que veio a solução de nossos problemas quando uma grande amiga falou; porque não, Envelheci e agora?…..

UAU, neste momento uma explosão de ideias nos vieram a cabeça. Sim, vamos tentar apresentar temas que possam esclarecer o envelhecimento pois muitos de nós, (eu inclusive) temos dificuldades em compreender as mudanças algumas sutis, outras, nem tanto que o envelhecer nos trás.

E as ideias foram surgindo, muitas delas baseadas no que os nossos leitores sugeriam e o que pudemos perceber, é que muitos discordaram do nosso slogan “melhor idade”.

E porque não melhor idade, acredito que todas as idades, são boas depende de nós sabermos aproveitá-las da melhor maneira.

Algumas pessoas esquecem, que cada um é responsável pelo seu destino, pois ele é feito de escolhas, algumas boas, outras nem tanto. Segue o princípio do livre arbítrio, eu sigo o caminho que escolhi e preciso aceitar as consequências destas escolhas, sempre foi assim e sempre será, se não nos satisfaz o momento atual, devemos repensar se estamos no caminho certo, pois quem sabe, ainda dá para mudar a direção.

Não devemos ficar nos lamentando pelo que já passou, vamos dar uma chance ao destino e nos permitir –sermos felizes – para começar, precisamos parar de encontrar o culpado de nossa infelicidade – se for o caso – focar e encontrar a culpado de nossa alegria (quem sabe nós mesmos) não precisamos depender de ninguém para sermos felizes, pois se fizermos isso seremos eternos reféns do outro – e isso não é bom – de verdade devemos ser reféns da vida, só ela que importa, enquanto respiramos ainda estamos aqui, talvez não da forma que gostaríamos, mas estamos VIVOS.

Pense nisso, não deixe para mais tarde, algo que pode fazer agora, não se entregue as preocupações do dia a dia, reaja, viva, seja intenso (a). Lembro-me de uma das viagens que fiz com minha família, estávamos fotografando a paisagem em nosso passeio, quando uma senhora, nos pediu que a fotografássemos com sua máquina, o que prontamente fizemos.

Durante a sessão de fotos a mesma se permitiu posar expondo toda sua alegria por estar ali naquele momento, acreditando que estávamos curiosos com seu desempenho nos falou “ tenho 60 anos e agora me permito tudo” esta frase ficou marcada em minha mente.

Então, vamos nos permitir, fica a dica.

Por Cristina Braga

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *