Uma caixa de música foi criada como de ajudar as pessoas com demência a lembrar de seu passado através de fotografias e objetos relacionados a vida do portador da doença. Como se a música abrisse uma porta na memória dos portadores e os fizessem retornar a conexão com seus familiares.

A caixa é programada para tocar certas músicas associadas aos vários pertences e fotos. Quando um dos objetos é colocado no centro da caixa, um sensor aciona os alto-falantes da caixa para que reproduza a música que corresponde ao objeto.

A designer da caixa é uma americana de 28 anos, Chloe Meineck, relata que a experiência de sua bisavó com a demência serviu de inspiração para a caixa. Sempre que ela ia visitar sua avó na casa de repouso, a mesma não conseguia reconhecer a neta. Ao ouvir certas músicas, no entanto, a bisavó de Meineck de repente começou a recordar histórias de seu passado.

Meineck desenvolveu a primeira caixa em 2011, quando estava fazendo um curso de impressão 3D na Universidade de Brighton. Depois de se formar na escola um ano depois, ela projetou dezenas de protótipos para enviar para as famílias para testes – e aparentemente eles tiveram resultados notáveis.

Monica Garrity, de 74 anos, relatou que ela e seu marido, Steve, que sofre de demência, começaram a usar a caixa em 2017 como forma de ajudá-lo a lembrar os acontecimentos de seu casamento – e usam regularmente a caixa desde então.

De acordo com Mônica a caixa permitiu que eles se  conectassem novamente, e é maravilhoso. Ele não costuma se comunicar mas quando a música toca, seu esposo cantarola e até segura a mão de Monica com um afago carinhoso.

Além de receber dezenas de prêmios por seu design, Meineck recentemente realizou uma  para financiar a fabricação do primeiro lote de caixas de música da memória.

Quem sabe com mais estudos não seja a música uma forma de conectar o portador de Alzheimer com a realidade.

Veja o vídeo:

Fonte:

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *