Olá pessoal, neste post iremos abordar o papel da arte como forma de expressão e de manter a mente em harmonia, na prevenção e forma de tratamento da depressão, para se manter conectado com outras pessoas e estimular a criatividade.

Vou explicar um pouco como a arte pode funcionar como terapia e, em especial iremos abordar a Pintura sobre tela. Espero que gostem.

O que é Arte terapia?

Arte terapia (também conhecida como terapia da arte) é um método criativo de expressão usado como uma técnica terapêutica. Arte terapia, teve origem nos campos da arte e da psicoterapia e pode variar de definição.

Arte-terapia pode concentrar-se no próprio processo de tornar a arte criativa, como terapia, ou na análise de expressão adquirida através de uma troca, entre o paciente e sua forma de expressão com a interação do terapeuta. A abordagem psicanalítica foi uma das primeiras formas de psicoterapia através da arte. Esta abordagem, emprega o processo de transferência entre o terapeuta e o cliente que faz a arte. O terapeuta interpreta simbolicamente a auto expressão do cliente através da sua arte.

A terapia da arte atual inclui um grande número de abordagens, tais como: centrada na Pessoa, no aspecto cognitivo, comportamental, Gestalt, narrativo, aspectos familiares e muitos outros. Os princípios da terapia da arte envolvem humanismo, criatividade, conciliar conflitos emocionais, promover a autoconsciência, além do crescimento pessoal.

Mas agora, que conhecemos um pouco de como a arte pode funcionar como terapia vou falar um pouco de Pintura, em especial a pintura de óleo sobre tela, uma forma de expressar os sentimentos através da criação de imagens, que incluem paisagens, pessoas, objetos animados ou inanimados – natureza morta é a mais comum – que pode ser uma forma interessante de ganhar dinheiro, de lazer, e estimular o cérebro mantendo a cognição ativa.

A história da arte se estende por toda a história da humanidade, desde os tempos pré-históricos até o século XXI. Podemos observar, as pinturas das cavernas – em épocas pré-históricas – ou anjos de Botticelli, você pode encontrar artes visuais que desafiam o seu lado criativo e inspirá-lo a encontrar a beleza em formas artificiais.

Ao observar uma obra de arte, podemos avaliar a construção sobre as formas de expressão que conhecemos e desenvolver uma compreensão estética.
Claude Monet, uma vez disse: “É com a força de observação e reflexão, que se encontra uma maneira de entender a arte. Portanto, temos de buscar e aprofundar-nos incessantemente “.

Ao ler e conhecer a história da arte, uma bela coleção de milhares de anos de experiência humana, você vai querer viajar cada vez mais longe de sua casa, para ver obras de arte em pessoa e quem sabe você mesmo criar suas próprias obras.

O que é pintura a óleo?

Na sua forma mais simples, tinta a óleo é uma mistura pigmento e óleo de linhaça, a viscosidade da tinta pode ser alterada com a adição de solvente. Pigmento é o elemento que dá a cor, enquanto que o óleo é o veículo líquido ou veículo que emulsifica tinta, que vai ser aplicada à tela. Um diluente geralmente é adicionado à mistura de pigmento-óleo viscoso, para torná-la mais fácil de aplicar com um pincel. Assim, por exemplo, uma das tintas a óleo mais simples, pode conter uma mistura de óxido vermelho de ferro (pigmento), óleo de linhaça (o ligante) e terebentina (o óleo mais fino). A tinta a óleo pode também conter outros aditivos, para promover a secagem, melhorar aparência e outras ações.

Que tipo de óleo é usado na pintura a óleo?

Ao contrário de tempera, tinta acrílica, aquarela, guache ou outro tipo de tinta que seca por evaporação, a pintura à óleo seca por oxidação – ou seja, o óleo reage quimicamente com o oxigênio do ar e gradualmente muda da forma líquida, para a forma gel e finalmente, torna-se um filme estável e impermeável. As tintas a óleo tradicionais requerem um óleo que endureça gradualmente, esses óleos são chamados de óleos secantes ou secativos.

Quais os tipos de óleos são usados na pintura de óleo?

O mais popular tipo de óleo usado na pintura é o óleo de linhaça porque ao contrário de outros óleos vegetais, como azeite de oliva ou de canola ele seca por oxidação. O óleo de linhaça não é o único com poder de secagem (ou secativo) tem também o óleo de cártamo, de semente de papoila e óleo de noz. No entanto, o óleo de linhaça tende a secar mais rapidamente e no processo, forma-se uma película de tinta mais flexível que pode ser reformulado mais facilmente. Note-se também, que os pigmentos não secam na mesma velocidade. Tintas da cor petróleo preto de carvão vegetal, por exemplo, tende a ser mais lenta para secar do que vermelho, o ocre e o amarelo.

Como é feita a tinta a óleo?

Hoje em dia, muito poucos artistas usam tintas a óleo feitas à mão; a maioria prefere comprar marcas conhecidas. Mas o processo básico de fabrico é relativamente semelhante. Em primeiro lugar vem a moagem do pigmento em óleo. A pasta oleosa é cuidadosamente moída para dispersar as partículas de pigmento colorido em toda a mistura. Em seguida, é adicionado o componente mais fino conhecido como agente de secagem, outras substâncias também podem ser adicionadas.

Foi somente no século 19, que os fabricantes industriais começaram a produzir umas tintas a óleo para venda em grande escala. Até então, os artistas faziam suas próprias tintas, que tiveram de ser produzidas frescas diariamente. A maioria dos pintores renascentistas ou barrocos, por exemplo, trabalhavam durante anos como aprendizes na oficina (atelier) de um artista mestre, onde estudavam as habilidades de desenho (disegno), pintura (colorito) e também como fazer e misturar tinta. Conhecimento de pigmentos de cor, suas propriedades (tonalidade, permanência, croma, resistência à luz, a compatibilidade com outros pigmentos, os atributos de secagem), e como transformá-los em tinta a óleo era uma parte essencial do treinamento da arte de cada pintor.

Entretanto a mistura da tinta a óleo era um negócio sujo, demorado e só podemos imaginar as dificuldades enfrentadas pelos pintores daquela época. Paolo Veronese ao pintar sua enorme tela” O casamento em Caná “ (1562). Misturou e manteve tanto a consistência como a cor de sua pintura de óleo por mais de um ano o que deve ter sido extremamente difícil para o artista, mesmo que ele tivesse alunos para ajudá-lo.

As principais vantagens das tintas de óleo são a sua flexibilidade e profundidade de cor. Eles podem ser aplicados de muitas maneiras diferentes, a partir de esmaltes finos diluídos com terebintina controlando a densidade e o empastamento da espessura. Porque ela é lenta para secar, os artistas podem continuar a trabalhar a pintura por muito mais tempo do que outros tipos de tinta. Isso proporciona maior oportunidade, para misturar as camadas.

Os óleos também permitem ao artista criar com maior riqueza de cores, bem como uma ampla gama de transições de tons e matizes. De fato cores de óleo não mudam sensivelmente após a secagem, e é possível produzir efeitos tanto opacos como transparentes, bem como acabamentos em mate e brilho.

Nas mãos de grandes mestres, como óleos Rubens ou Rembrandt a pintura a óleo produziu efeitos impressionantes de luz e cor, bem como muito mais realismo.

Como a tinta a óleo é aplicada?

Métodos de aplicação são variados e flexíveis. A pintura de óleo pode ser aplicada por uma variedade de instrumentos seja um pincel (o mais comum) uma espátula, um pano ou até mesmo um palito.

Os pinceis usados incluem pelos de animais, como os de doninha, boi, porco, javali, bem como uma gama de pincéis sintéticos (mais baratos e ecológicos pois não são produzidos com pelos de animais). O apoio é geralmente de lona, ​​placa, painel ou um papel preparado, embora artistas contemporâneos, como Willem de Kooning, usem lençóis de cama, metal e borracha, bem como uma gama de objetos, o local mais comum de aplicação da tinta a óleo é a tela feita em telas de lona.

​​Bem agora que você conhece uma pouco mais sobre pintura a óleo, quem sabe não fique estimulado(a) a por a mão na massa, ou melhor, na tinta sair pintando sete, pois para criar nunca é tarde.

Dica da autora deste post: dê uma visita na página http://impressionismo-historiadaarte.blogspot.com.br/2009/06/impressionismo1_601.html e saiba mais sobre – ao meu ver- o melhor momento da história da arte, os impressionistas.

Boa leitura e espero que tenham gostado deste post.

Fiquem em paz.

Não se esqueça de compartilhar sua apreciação pela arte com os outros, porque a arte faz com que a vida normal se torne mais requintada!


Saiba mais:

http://www.suapesquisa.com/temas/pintores_famosos.htm

http://9aprojectos.blogspot.com.br/
​http://obviousmag.org/archives/2011/01/quanto_vale_uma_obra_de_arte.html

http://impressionismo-historiadaarte.blogspot.com.br/2009/06/impressionismo1_601.html


Fonte:

Edwards, D. (2004). Art therapy. London: Sage Publications, p.1

Wadeson, H., Durkin, J., & Perach, D. (1989). Advances in art therapy. New York: John Wiley & Sons.

Contatos do Profa Vera Jamelli – Artista Plástica
Email: vjamelli19@gmai.com ou vjamelli@hotmail.com
Facebook: @Atelier Vera Jamelli

AGORA ASSISTA AO VÍDEO SOBRE PINTURA A ÓLEO COM DEPOIMENTO DA PROFESSORA VERA JAMELLI E SUA ALUNA NEUSA PRIETO.

Clique na imagem abaixo:

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *