A menopausa é um período de transição para uma nova fase da vida. Começa quando o ciclo menstrual termina. A menopausa não é um problema de saúde, no entanto, alterações hormonais e outros fatores envolvidos neste período podem causar desconforto.

A menopausa geralmente surge entre os 40 e 58, em países desenvolvidos, onde a idade média é de 51 anos. Em algumas mulheres pode ocorrer a menopausa mais precocemente, como em casos onde há remoção de ovários.

Na menopausa algumas mulheres podem apresentar sintomas físicos como ondas de calor, suores noturnos, secura vaginal, desejo sexual reduzido, ansiedade e mudanças de humor.

Esses sintomas podem começar antes do término da menstruação e podem durar vários anos. O impacto na qualidade de vida de uma mulher pode variar de leve a grave. No entanto, existem maneiras de gerenciar esses sintomas.

Cada mulher experimentará a menopausa de maneira diferente. Muitos têm uma vida plena e ativa durante e após a transição, outras se sentem aliviadas por não terem mais que lidar com a menstruação ou ao controle de natalidade.

O que é menopausa?

A menopausa é a fase da vida onde chega ao fim os ciclos menstruais, pode durar vários anos e se apresentar em três estágios:

Perimenopausa é o período de transição que começa antes da menopausa e inclui os 12 meses seguintes a última menstruação.

A menopausa começa 12 meses após a última menstruação ou quando a mesma parou por um motivo clínico, como a remoção dos ovários.

A pós-menopausa refere-se aos anos após a menopausa, embora possa ser difícil saber quando a menopausa termina e a pós-menopausa começa.

Sinais e sintomas

As mudanças envolvidas na perimenopausa e menopausa incluem:

Baixa fertilidade

Quando uma mulher se aproxima do final do estágio reprodutivo, antes do início da menopausa, ao níveis do hormônio estrógeno começam a cair. Isso reduz as chances de engravidar.

Menstruação irregular

O primeiro sinal de que a menopausa está se aproximando é geralmente períodos menstruais que ocorrem com menos frequência.

Secura vaginal e desconforto

Secura vaginal, coceira e desconforto podem começar durante a perimenopausa e continuar na menopausa. Algumas mulheres se queixam de sentir atrito e desconforto durante o sexo vaginal dispaurenia – dor na relação sexual). Além disso, se a pele da vagina fica mais fina e pode rachar, aumentando  o risco de infecção.

Lubrificantes vaginais  e medicamentos a base de hormônios podem aliviar a secura vaginal e problemas associados.

Ondas de calor – fogachos

Ondas de calor são comuns na época da menopausa. Eles fazem com que uma a mulher sinta uma repentina sensação de calor na parte superior do corpo. A sensação pode começar no rosto, pescoço ou peito e progredir para cima ou para baixo. O fogacho (calor intenso) pode fazer com que a mulher apresente suor e vermelhidão na face.

Algumas pessoas experimentam suores noturnos e ondas de frio, ou calafrios, em vez de ondas de calor.

As ondas de calor geralmente ocorrem no primeiro ano após o término da menstruação, mas podem continuar por até 14 anos após a menopausa.

Distúrbios do sono

Problemas de sono podem surgir durante a menopausa e podem resultar de:

  • ansiedade
  • suor noturno
  • necessidade crescente de urinar

Fazer bastante exercício e evitar refeições pesadas antes de dormir pode ajudar a gerenciar esses problemas.

Mudanças emocionais

Depressão, ansiedade e humor deprimido, são comuns durante a menopausa. Não é incomum experimentar irritabilidade e choro fácil.

Problemas para manter a atenção e aprender

Na menopausa 1/3 das mulheres podem apresentar dificuldades de concentração e memória.

Manter-se fisicamente e mentalmente ativo, seguir uma dieta saudável e manter uma vida social ativa pode ajudar com esses problemas. Por exemplo, algumas mulheres se beneficiam ao encontrar um novo hobby ou ingressar em um clube ou atividade local.

Mudanças físicas

Várias mudanças físicas podem ocorrer na menopausa, tais como:

  • um acúmulo de gordura ao redor do abdômen
  • ganho de peso
  • mudanças na cor, textura e volume do cabelo
  • redução da sensibilidade mamária
  • incontinência urinária

Risco aumentado de desenvolver algumas doenças.

Após a menopausa, o risco de certos problemas de saúde parece aumentar. A menopausa não causa essas condições, mas as alterações hormonais envolvidas podem desempenhar importante papel.

Osteoporose: É uma condição onde ocorre diminuição da densidade mineral óssea.

Doença cardiovascular: O declínio no hormônio estrógeno devido à menopausa pode aumentar o risco de doença cardiovascular, a terapia hormonal não reduz esse risco.

Câncer de mama : alguns tipos de câncer de mama são mais propensos a se desenvolver após a menopausa. A menopausa não causa câncder de mama, mas as alterações hormonais envolvidas parecem aumentar o risco.

Parte inferior do formulário

Tratamento

A menopausa não é um problema de saúde, mas uma transição natural para a maturidade. No entanto, pode envolver alterações físicas e mentais indesejadas.

Qualquer pessoa que tenha dúvidas e mudanças bruscas devido a essa fase deve procurar aconselhamento médico, onde o mesmo poderá indicar os seguintes tratamentos:

Terapia hormonal

Ajuda a equilibrar os níveis hormonais do corpo, fornecendo estrógeno suplementar e uma versão sintética do hormônio progesterona.

A terapia hormonal ocorre de várias formas, incluindo patchs na pele e cremes tópicos. Pode ajudar a reduzir a ocorrência de ondas de calor e outros sintomas da menopausa.

No entanto, usá-lo pode aumentar o risco de desenvolver certas doenças e condições de saúde.

Uma pessoa não deve usar terapia hormonal se tiver fatores de risco para os seguintes problemas de saúde ou se tiver um histórico pessoal ou familiar com estes distúrbios:

  • Problemas de coagulação sanguínea
  • Doença cardíaca
  • Altos níveis de triglicerídeos no sangue
  • Doença da vesícula biliar
  • Doença hepática
  • Ter sofrido derrame -AVE
  • Histórico de câncer de mama

É importante discutir os possíveis benefícios e riscos da terapia hormonal com um médico antes de decidir usá-la.

Outros tratamentos

  • Gel lubrificante para secura vaginal
  • Cremes a base de hormônios de baixa concentração para secura vaginal
  • Antidepressivos em baixas doses para controle do humor.

Dicas de estilo de vida

  • Fazer exercício regularmente
  • Praticando exercícios de relaxamento e respiração profunda
  • Dieta saudável com muitas frutas frescas, vegetais e grãos integrais
  • Parar de fumar
  • Limitar a ingestão de álcool
  • Estabelecer bons hábitos de sono
  • Praticar exercícios de Kegel para fortalecer o assoalho pélvico
  • Ingressar em um clube, ser voluntário ou assumir um novo hobby
  • Manter vida sexual ativa, pois fazer sexo frequentemente pode aumentar o fluxo sanguíneo vaginal e ajudar a manter os tecidos saudáveis.
Créditos de imagem:

<a href=”https://www.freepik.com/free-photos-vectors/woman”>Woman photo created by freepik – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *