Existem dois tipos diferentes de bronquite: aguda e crônica.

Na maioria dos casos, a bronquite aguda é causada por um vírus. E, a bronquite crônica é um tipo de doença pulmonar crônica. As pessoas com a forma crônica de bronquite também podem contrair bronquite aguda ao serem expostas ao vírus.

A tosse é um sintoma comum de ambos os tipos.

Uma pessoa com bronquite aguda pode ser contagiosa assim que os sintomas aparecem pela primeira vez.

Nos estágios iniciais, muitas vezes é difícil determinar se a tosse é causada por bronquite ou alguma outra condição. Como tal, é melhor considerar que é contagioso.

Normalmente, as pessoas são mais contagiosas durante os estágios iniciais da doença.

Transmissão

O vírus da bronquite pode ser transmitido de pessoa para pessoa quando elas estão próximas umas das outras.

Se uma pessoa com bronquite tossir ou espirrar, as gotículas infectadas irão para o ar e pousarão nas superfícies.

Essas partículas infectadas podem infectar outra pessoa e causar bronquite se entrarem em contato com o nariz, boca ou vias aéreas.

Em muitos casos de bronquite aguda, sintomas como uma tosse persistente podem continuar muito tempo depois do desaparecimento da infecção. Na verdade, a tosse pode persistir por várias semanas depois.

Uma vez que a infecção desapareceu, a bronquite não é mais contagiosa. No entanto, é importante que as pessoas mantenham uma boa higiene e continuem lavando as mãos regularmente.

Tipos

O sintoma primário da bronquite é uma tosse persistente, geralmente, contendo muito muco ou secreção. Ocorre uma tosse úmida porque as vias aéreas se inflamam e produzem muco como resposta de defesa.

1- Bronquite aguda

A bronquite aguda é definida como uma inflamação a curto prazo dos pulmões e das vias aéreas, geralmente, com duração inferior a 3 semanas.

Este tipo de bronquite aguda é mais comum nos idosos, lactentes e crianças pequenas.

A bronquite aguda é causada por um virus, o que torna mais provável que uma pessoa desenvolva a condição durante os meses de inverno, quando as infecções virais são mais comuns. Os sintomas podem ser semelhantes aos de um resfriado ou gripe.

Além da tosse, podem aparecer os seguintes sintomas:

– Dor no peito

– Dores de cabeça

– Fadiga

– Dores musculares

– Dor de garganta

2- Bronquite crônica

Ao contrário da variação aguda, a bronquite crônica é diagnosticada quando os sintomas:

– Estão em curso

– Duraram pelo menos 3 meses dentro de um ano

– Ocorreram por 2 anos consecutivos

A bronquite crônica é uma das várias condições também conhecidas como doença pulmonar obstrutiva crônica ou DPOC.

Se os sintomas de bronquite estiverem presentes e durarem mais de 3 semanas consecutivas, é necessário um diagnóstico médico. Este diagnóstico ajuda o médico a determinar se a condição é bronquite crônica.

Os sintomas da bronquite crônica podem incluir:

– Tosse a longo prazo com produção significativa de muco e escarro

– Falta de ar

– Sintomas de outra DPOC

– Sintomas de tabagismo

Uma vez que os sintomas da bronquite podem ser semelhantes a uma série de outras doenças ou situações, um médico precisará diagnosticar a condição para tratá-lo corretamente.

Causas

Uma série de fatores diferentes podem causar bronquite aguda ou crônica.

As causas de ambos os tipos de bronquite são exploradas abaixo.

1- Vírus e bactérias

A bronquite aguda é, geralmente, causada por uma infecção viral, semelhante aos vírus que causam resfriados e gripe, o que significa que a bronquite aguda pode ser contagiosa.

Raramente, as infecções bacterianas são uma causa.

2- Fatores ambientais

Alguns fatores ambientais podem aumentar as chances de desenvolver bronquite aguda.

Estas condições causam inflamação das vias aéreas e tornam os pulmões mais propensos a infecção.

É melhor evitar os seguintes irritantes, sempre que possível:

– Poluição do ar: também conhecido como poluição atmosférica.

– Produtos químicos fortes: inalar estes pode irritar os pulmões e as vias respiratórias.

– Fumaça do tabaco: uma pessoa que fuma aumenta não apenas suas próprias chances de desenvolver bronquite aguda e crônica, mas também os riscos para aqueles que inalam o fumo passivamente.

– Outros fatores ambientais: outros fatores que inflamam as vias aéreas incluem poeira, fumaça e grandes incêndios.

Prevenção

Existem algumas medidas que as pessoas podem tomar para evitar ou reduzir o risco de desenvolverem bronquite aguda e crônica:

– Parar de fumar : é essencial tomar medidas para parar de fumar e evitar o fumo passivo. O tabagismo enfraquece o sistema imunológico, tornando mais difícil o combate das infecções. Parar de fumar é a melhor coisa que uma pessoa pode fazer para melhorar a saúde pulmonar.

– Evitar a poluição : Evitar áreas com altos níveis de poluição do ar, poeira ou fumaça podem ajudar a diminuir o risco de bronquite e outras condições pulmonares, como a asma.

– Usar uma máscara: uma máscara que cobre a boca e o nariz pode ajudar a prevenir a exposição aos irritantes pulmonares e a diminuir a inflamação das vias aéreas.

– Vacinação: na maioria dos casos, as pessoas devem receber uma vacina anual contra a gripe, juntamente com vacinas de rotina para pneumonia. Prevenir infecções pulmonares mantém as pessoas mais saudáveis ​​durante todo o ano.

– Lavagem das mãos : Lavar as mãos regularmente, bem como manter as superfícies limpas, pode ajudar a evitar que vírus infectem outras pessoas.

Tratamentos para bronquite

Os tratamentos para bronquite podem diferir de acordo com o seu tipo: aguda ou crônica.

1- Bronquite aguda

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), os antibióticos não são usados ​​para o tratamento da bronquite aguda, porque é causado por um vírus e os antibióticos só funcionam contra infecções bacterianas.

Para a maioria dos casos de bronquite aguda, a condição passará dentro de algumas semanas.

Os tratamentos recomendados incluem:

– Muita hidratação

– Bastante descanso

– Umidificação do ar, como um aparelho umidificador, para aliviar a tosse

– Medicamentos de venda livre, sugeridos por um médico, a fim de aliviar os sintomas

O tabagismo pode exacerbar sua doença, agravando sintomas e aumentando a recuperação. É importante reduzir ou parar de fumar sempre que possível.

2- Bronquite crônica

Infelizmente, a bronquite crônica não possui cura conhecida.

Em vez disso, as opções de tratamento para este tipo envolvem gerir e reduzir os sintomas.

Alterações no estilo de vida são muitas vezes recomendadas para controlar os sintomas de bronquite crônica. Estes incluem garantir que você tenha uma dieta saudável e se exercite no seu limite.

A reabilitação pulmonar também pode ser útil para muitos indivíduos com bronquite crônica. Em alguns casos, os médicos recomendarão medicamentos. Estes podem vir de várias formas, incluindo:

– Inalações

– Medicamentos mucolíticos

Antiinflamatórios esteróides

Fármacos broncodilatadores

Os medicamentos mucolíticos diminuem o muco, enquanto os broncodilatadores ajudam a abrir as vias aéreas. Os esteróides ajudam a tratar a inflamação.

Manter-se hidratado, também, é crucial no tratamento da bronquite.

Uma boa ingestão de líquidos diminui as secreções, facilitando a tosse e a saída.

É importante procurar o conselho de um profissional médico ao considerar opções de tratamento para as bronquites aguda e crônica.

Eles serão capazes de fornecer recomendações que são melhores para a saúde geral de uma pessoa e quaisquer condições pré-existentes.

 

Fonte:

http://www.medicalnewstoday.com/articles/317761.php?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=daily

 

Crédito da Imagem:

<a href=”http://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/fundo”>Fundo fotografia desenhado por Yanalya – Freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *