Este post irá abordar as recentes descobertas acerca das pesquisas que estão sendo feitas na tentativa de promover a saúde cerebral.

Células-tronco

Em 2017, pesquisadores da Albert Einstein College of Medicine em Nova York, apresentaram um estudo com camundongos em que as células tronco do hipotálamo no cérebro provavelmente controlam a velocidade com que o envelhecimento ocorre no corpo.

A pesquisa mostra que o número de células-tronco neurais hipotalâmicas diminui naturalmente ao longo da vida do animal, e esse declínio acelera o envelhecimento, de acordo com pesquisadores.

Os pesquisadores também descobriram, que os efeitos dessa perda não são irreversíveis. Ao reabastecer essas células-tronco ou as moléculas que elas produzem, é possível retardar e até reverter vários aspectos do envelhecimento em todo o corpo.

A injeção de células-tronco hipotalâmicas nos cérebros de camundongos normais de meia-idade, cujas células-tronco foram destruídas, retardou ou reverteu as medidas de envelhecimento. Os pesquisadores dizem que este é um primeiro passo para desacelerar o processo de envelhecimento e as doenças relacionadas à idade potencialmente tratadas.

Super Idosos

Super idosos,  são um grupo raro de indivíduos com mais de 80 anos que têm memórias tão nítidas, quanto as de pessoas saudáveis ​​décadas mais jovens.

Um estudo realizado na Escola de Medicina Feinberg da Universidade Northwestern em Chicago, comparou os Super idosos,  com um grupo de controle de indivíduos da mesma idade.

Eles descobriram que os cérebros dos Super Idosos encolhem mais lentamente do que os indivíduos da mesma idade, o que resulta em uma maior resistência à perda de memória que ocorre com a idade. Isso sugere que o declínio cognitivo relacionado à idade não é inevitável.

O estudo observou que os super idosos são resistentes à taxa normal de declínio que vemos em média [em idosos] e estão conseguindo encontrar um equilíbrio entre expectativa de vida e saúde, realmente vivendo bem e aproveitando ao máximo os últimos anos de vida

Ao estudar os Super idosos, os pesquisadores esperam descobrir fatores biológicos que podem contribuir para manter a capacidade de memória em idade avançada.

Os pesquisadores descobriram também, vários fatores que aceleram o envelhecimento do cérebro, como obesidade na meia idade, aumento de açúcar no sangue podem piorar a saúde cerebral.

Um crescente grupo de evidências sugere que apresentam menor declínio na cognição e na memória compartilham certos hábitos como:

  • ⇒praticar atividade física regular
  • ⇒praticar exercícios intelectualmente estimulantes
  • ⇒permanecer socialmente ativo
  • ⇒controlar o estresse
  • ⇒consumir uma dieta saudável
  • ⇒Dormir bem
Fonte:

https://www.nature.com/articles/nature23282

https://jamanetwork.com/journals/jama/article-abstract/2614177

⇒https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0197458016301403

15

<a href=’https://www.freepik.com/vectors/hand’>Hand vector created by pikisuperstar – www.freepik.com</a>

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *