A cetoacidose é uma condição em que os níveis de cetonas no corpo são anormalmente altos, envenenando o corpo. É uma condição séria e perigosa que pode se desenvolver rapidamente, às vezes no espaço de 24 horas.

Existem vários gatilhos para o desenvolvimento de cetoacidose. É mais comumente causada por doenças que levam à produção de níveis mais altos de hormônios que atuam contra a insulina.

Também pode resultar de problemas com a insulinoterapia, seja por falta de tratamentos programados ou por não receber insulina suficiente. Os gatilhos menos comuns da cetoacidose incluem:

  • abuso de drogas
  • trauma emocional
  • trauma físico
  • estresse
  • cirurgia

A cetoacidose ocorre mais comumente em pessoas com diabetes tipo 1 devido ao corpo não produzir insulina. A cetoacidose também pode ocorrer em pessoas com diabetes tipo 2, embora seja muito menos comum.

Altos níveis de cetonas na urina e altos níveis de açúcar no sangue (hiperglicemia) são sinais de cetoacidose. Os primeiros sintomas da cetoacidose incluem:

  • Dor abdominal
  • Confusão e dificuldade de concentração
  • Pele seca ou corada
  • Sede excessiva e boca seca
  • Hálito frutado
  • Náuseas e vômitos
  • Vontade de urinar constante
  • Falta de ar ou respiração rápida
  • Pele seca e corada
  • Cansaço

Em pacientes com diabetes, cetose e, eventualmente, cetoacidose podem ocorrer se insulina insuficiente for usada para gerenciar adequadamente a condição, se as refeições forem ignoradas ou se ocorrer uma reação à insulina (geralmente durante o sono).

A cetoacidose diabética é considerada uma emergência, pois pode levar ao coma diabético e até à morte. O tratamento é geralmente administrado por profissionais de saúde de emergência, seguido de hospitalização em uma unidade de terapia intensiva.

Para pacientes diabéticos, as seguintes medidas podem ser  tomadas:

  • Ingestão de líquidos– para reidratar o corpo e diluir o excesso de açúcar no sangue.
  • Ingestão de eletrólitos– são necessários para ajudar a manter o coração, músculos e células nervosas funcionando corretamente. Níveis no sangue de eletrólitos geralmente caem na ausência de insulina.
  • Terapia com insulina – para reverter os processos que causaram o episódio de cetoacidose.

Entre pessoas saudáveis, seguir uma dieta saudável e equilibrada e se exercitar regularmente pode prevenir a cetose.

Prevenção

Várias medidas os portadores de diabetes podem adotar para ajudar a prevenir a cetoacidose:

  • Monitore os níveis de açúcar no sangue com cuidado e frequência – pelo menos três a quatro vezes por dia.
  • Conversar sobre a dosagem de insulina com seu médico e siga um plano de tratamento para diabetes.

 

Deixe seu recado

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *